Conectado por

Mato Grosso

Júlio pede mais diálogo a Mauro e manda recado a Pinheiro que DEM terá candidatura própria


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

DEM e, literalmente, um dos mais polêmicos políticos de Mato Grosso, o ex-governador Júlio Campos – conhecido por não medir palavras -, não só puxou a orelha do correligionário Mauro Mendes, governador de Mato Grosso, ao pedir que possa abrir mais seu governo ao diálogo político, como ainda lhe advertiu que se reunisse mais com a base da legenda e com outros líderes das siglas que, nas últimas eleições, estiveram ao seu lado, como seus apoiadores, na disputa pelo Palácio Paiaguas.

Júlio pede mais diálogo a Mauro e manda recado a Pinheiro que DEM terá candidatura própria

Equilibrando, entretanto, o tom da cobrança, ao revelar que entende que na busca de garantir o reequilibrio fiscal, Mendes precisou correr contra o tempo e trabalhar politicamente pela aprovação do Projeto de Lei complemenar [PLC n° 53], já que havia uma determinação do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), estabelecendo um prazo máximo até 31 de julho, para a regulamentação dos incentivos. Pois caso a proposta não fosse aprovada até a data, as empresas que recebem incentivo fiscal sem inscrição no Confaz, perderiam a validade.

“Assim, tudo foi muito rápido, ainda que naquele momente fosse necessário. Como sei que agora o projeto vai precisar passar por uma reanálise, pelo menos quanto aos vetos do governo. Pois em análises apressadas, algumas prioridades acabam ficando de fora. Mais do que isto, sob esta ótica, alguém ou algum setor sempre sairá prejudicado”.

Hoje o partido está organizado em 24 municípios de Mato Grosso e quer estar em todos os 141 municípios. Há ainda uma decisão do diretório nacional para que haja candidatura própria nas principais capitais do Brasil

“Como a imprensa mesmo tem repercutido, a nova lei – me parece -, deverá elevar os medicamentos, por conta de uma taxação maior que o setor sofrerá. No entanto, quem sairá prejudicado nesta história será o aposentado. Obviamente, que em casos como este, precisa-se que haja uma reanálise em favor do setor farmacêutico. E todo mundo sabe que o governador tem bastante bom senso, desta forma saberá equilibrar estas questões, realizando mudanças e aumentando as taxações onde elas sejam mais necessárias, sem onerar o cidadão comum”.

O projeto foi sancionado pelo governador democrata com cinco vetos, em publicação suplementar do Diário Oficial nesta  quarta-feira (31).

Mas não foi só de Mendes que Campos ‘puxou a orelha’. Da mesma forma ele enviou um recado ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que os democratas terão candidatura própria na capital e, que assim, não o apoiariam, caso busque a reeleição no ano que vem. Se contrapondo à declaração do gestor cuiabano que, em conversa com jornalistas, durante abertura do Mutirão de Conciliação Fiscal, na Arena Pantanal, assegurou que 11 partidos e metade do DEM estariam dispostos a apoia-lo, caso ele decida disputar mais uma vez pelo comando do Palácio Alencastro.

Revelando que apesar do respeito que nutre pelo prefeito Emanuel Pinheiro, ‘um antigo correligionário’, é desejo da base do partido que dos 141 municípios no Estado, haja candidatura própria em pelo menos em 45% ou 50% das cidades, sobretudo, na capital, nas eleições de 2020. Ainda que segundo ele, a sigla não tenha delineado todo o cenário para próximo pleito e que as discussões só começarão a partir de abril de 2020.  

“Hoje o partido está organizado em 24 municípios de Mato Grosso e quer estar em todos os 141 municípios. Há ainda uma decisão do diretório nacional para que haja candidatura própria nas principais capitais do Brasil”. 

Voltando, inclusive, a apontar que os líderes da legenda – como ele, o senador Jayme Campos e o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho -, teriam convidado o ex-prefeito Roberto França, para se filiar ao DEM, para que disputasse, nas eleições de 2020, a Prefeitura de Cuiabá.

Frisando que o nome de França aparece com bastante recall junto ao eleitorado cuiabano, em pesquisas recentes feitas pela sigla. “Colocamos, entretanto, um adendo que sua filiação e disputa pelo Alencastro sejam avalizadas pelo governador Mauro Mendes, uma vez que Mendes é hoje o maior representante do DEM no Estado”

Roberto é radialista e apresenta o programa Resumo do Dia, na TV Brasil Oeste, afiiada a Rede Brasil de Televisão TV Brasil.

Rememorando

Mas ainda que o cacique do DEM tenha se posicionado, nesta última quinta, em favor de candidatura própria, em entrevistas anteriores algumas até bem recentes, Júlio teria chegado a citar a possibilidade do DEM apoiar Pinheiro.

Sob o argumento, que apoiar o gestor emedebista “seria um caminho natural”, devido a sua ligação com lideranças do partido. Chegando a citar a ligação de Pinheiro com a sua família[Campos] e ainda com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 11 =

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento