Conectado por

Juína

JUÍNA : Empresário suspeito de ter assassinado homem em posto de combustível se entrega à polícia


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

O empresário apontado como autor de um homicídio ocorrido no sábado (31.07) no município de Juruena (880 km a noroeste de Cuiabá) teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, no início da tarde desta terça-feira (3).

O suspeito de 34 anos se apresentou com advogado na delegacia de Juína (735 km a noroeste da Capital), ocasião em que já estava com a ordem de prisão preventiva expedida pela Justiça, com base nas investigações da Polícia Civil.

O homicídio que vitimou, Maycon dos Santos Ronn, de 27 anos ocorreu por volta das 20h30 de sábado (31), em um posto de combustíveis em Juruena, ocasião em que a vítima foi morta por disparos de arma de fogo. Logo após os fatos, o suspeito entrou em seu veículo e fugiu do local.

Assim que foi acionada do crime, a equipe de policiais da Delegacia de Juruena foram até o local e após as providências de praxe, iniciou as diligências para identificar e prender o autor do homicídio. Através das imagens das câmeras do circuito de segurança do posto, foi possível identificar o autor do crime como o empresário do ramo de metalúrgica do município.

Diante das evidências colhidas pelos policiais da Delegacia de Juruena, o delegado plantonista, Marco Bertolotto Remuzzi, representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito, que foi deferida pela Justiça, no início da tarde domingo (1). O suspeito se apresentou no início da tarde desta terça-feira (3), na Delegacia de Juína.

Segundo o delegado, Marco Remuzzi, a agilidade nas investigações foi fundamental para que a expedição do mandado e consequente prisão do suspeito, uma vez que ele não estava mais em situação de flagrante.

“A rapidez no trabalho investigativo realizado pelos policiais da Delegacia de Juruena na identificação do suspeito foi fundamental para esclarecimento dos fatos e prisão do autor do crime. Adentramos a noite, para materializar a denúncia, outiva de testemunhas, relatórios policiais que deram base para a representação do mandado de prisão preventiva do suspeito que foi protocolada nas primeiras horas de domingo e expedida poucas horas depois”, disse o delegado.

A motivação do crime será apurada em inquérito policial que continua em andamento pela Delegacia de Juruena.

 

Odocumento.com.br

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento