Conectado por

Educação

Jovens deixam férias de lado e buscam qualificação para o mercado de trabalho

Publicado por

em

Enquanto para muitos o mês de julho significa viagens, lazer e descanso, jovens e adultos da região de Aripuanã, município localizado ao Noroeste de Mato Grosso, optaram por mais estudos e conhecimentos dentro de sala de aula. No dia 1º de julho, iniciaram as aulas do Programa de Qualificação Profissional, uma iniciativa da Nexa em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-MT).

Continua após a publicidade

Um exemplo é Beatriz Cardoso, de 21 anos, que já se dividia entre o trabalho, a graduação e a maternidade. Com a chegada do “mês das férias”, o ritmo ficou ainda mais intenso com aulas no período noturno. “Minha vida ficou bem mais corrida, mas o esforço vale a pena, pois estou conhecendo coisas novas e os professores são bem capacitados”, afirma.

Continua após a publicidade

Beatriz está na primeira turma do curso de Auxiliar de Operações de Geologia e Sondagem do Programa. No total, são 9 cursos com duração de quatro a cinco meses. Ao todo, o Programa irá formar 500 pessoas, entre turmas de 2019 e 2020, aprovadas no processo seletivo que contou com mais de 1.500 inscritos.

A engenheira Ana Paula de Oliveira Almeida, de 25 anos, que é de Laranjeiras do Sul, Paraná, e está em Aripuanã há aproximadamente seis meses, também está no mesmo curso. “As aulas estão sendo ótimas. Elas foram divididas em pequenos cursos onde cada tema é abordado por um professor capacitado na área e que tem domínio de conteúdo, o que torna a aula produtiva”, explica.

Atualmente, Ana Paula trabalha como Técnica Administrativa em umas das empresas terceiras contratadas pela Nexa e vê no curso uma janela para o futuro: “Creio que o curso seja mais uma oportunidade para adquirir conhecimento, pessoal e profissional. Minha expectativa é continuar trabalhando no municipio e ter a oportunidade de estar em constante crescimento,” comenta.

Entre os candidatos aprovados no Programa, está também a jovem Sirlei Martins, que vê nos cursos a chance de se desenvolver profissionalmente. “Fiquei sabendo do processo seletivo e me inscrevi para o curso de Operação de Mina. Com essa qualificação pretendo ter crescimento profissional e maior preparação para o mercado de trabalho”, afirma.

Os cursos, compostos por aulas teóricas e práticas, estão sendo realizados em Aripuanã e terão duração de quatro a cinco meses, de acordo com a área escolhida. Ao final do Programa, todos os participantes que cumprirem com a carga horária e atividades previstas, receberão um certificado emitido pelo Senai-MT, que é válido em todo território nacional. 

Segundo a diretora regional do Senai-MT, Lélia Brun, a qualificação profissional faz parte da essência da missão do Senai. “O mais importante é a profunda mudança que essa qualificação promove na vida das pessoas. As oportunidades que passam a surgir, o mercado de trabalho abrindo as portas, pessoas se desenvolvendo e fazendo com que toda a sociedade se desenvolva. Isso é o que nos realiza, isso é o que nos faz acreditar cada vez mais no nosso trabalho”, considera.

Investimento aliado com qualificação – No evento de lançamento da construção do Projeto Aripuanã, empreendimento polimetálico de extração e beneficiamento de zinco, cobre e chumbo da Nexa, em Aripuanã, realizado este mês, o presidente da Nexa, Tito Martins, reafirmou que a empresa possui o compromisso de contribuir com o desenvolvimento do território. A qualificação da mão de obra local é um dos esforços que está em andamento. Além disso, a Nexa tem como meta chegar a 50% de profissionais femininas na futura operação que será instalada no município. O primeiro passo foi dado: entre os aprovados para o Programa de Qualificação Profissional, 54% do total é composto por mulheres. “O Projeto Aripuanã vai gerar emprego e renda para comunidade local, além de colaborar para o desenvolvimento econômico da região Noroeste do Estado”, avaliou o presidente da Nexa, durante a solenidade que reuniu lideranças locais, autoridades do município, fornecedores e empregados em Aripuanã.

O Projeto terá investimento total de R$ 1,5 bilhão e vai gerar 1.600 empregos na fase de construção, que deve ser finalizada até início de 2021, e 750 na operação, além do crescimento de 3 a 4 vezes na geração de empregos indiretos. A mina, que será subterrânea e terá até 650 metros de profundidade, tem produção prevista de 2,3 milhões de toneladas de minério bruto por ano. A produção média anual está estimada em 66,7 mil toneladas de zinco, 23 mil toneladas de chumbo e 3,7 mil toneladas de cobre.

Sobre a Nexa

A Nexa Resources é uma das cinco maiores mineradoras de zinco do mundo, além de produzir cobre e chumbo. Atua há mais de 60 anos nos segmentos de mineração e metalurgia, com operações localizadas no Brasil e no Peru. Possui mais de 5 mil empregados, que atuam, todos os dias, focados na construção da mineração do futuro, para ser cada vez mais sustentável, inovadora e com as melhores práticas de segurança e respeito às pessoas e ao meio ambiente. Desde 2017, suas ações são negociadas nas Bolsas de Valores de Nova York e Toronto. Para mais informações, acesse www.nexaresources.com.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *