Conectado por
Governo de Rondônia

Nacional

Janeiro é mês crítico para doação de sangue

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Janeiro é época de férias para grande parte da população e com isso ocorre queda nas doações voluntárias de sangue. As reduções drásticas nos estoques dos bancos de sangue, tanto da rede pública quanto da privada, prejudicam os pacientes que continuam precisando das transfusões, alerta a hematologista e hemoterapeuta do Hemosan, de Cuiabá, Paloma Borges dos Santos Valk. O Hemosan é o banco de sangue que atende o Hospital e Maternidade Femina.

De acordo com a médica, o período de férias é muito crítico para o banco de sangue, pois as pessoas postergam as doações para quando retornarem, porém, a demanda por bolsa de sangue não diminui, pelo contrário, os pacientes continuam chegando e necessitando urgentemente de transfusões.

“Os pacientes em tratamento contra o câncer, com doenças hematológicas e vários outros continuam existindo, continuam sendo internados e nós precisamos suprir essa necessidade do sangue, por isso fazemos esse alerta, esse chamado, para que se a pessoa está bem de saúde, disponível, realize a doação voluntária”, enfatiza Paloma.

Para a médica Fernannda Pigatto Vilela, diretora-técnica do Hospital e Maternidade Femina, a doação voluntária de sangue é um ato de solidariedade que pode salvar vidas, inclusive de crianças e recém-nascidos.

“Uma única doação, uma bolsa de sangue, pode auxiliar de duas a três pessoas, em variados casos, desde as que precisam com frequência, às que por algum motivo urgente necessitam de transfusão e, inclusive, os recém-nascidos”, frisa.

O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Nenhum material é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação, não havendo riscos para o doador.

Doadores precisam ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 precisam do consentimento dos responsáveis), estar munidos de documento com foto e pesar mais de 50 quilos. Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.

Atualmente, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o Hemosan recebe os doadores por agendamento, através do telefone (65) 3621-6667, das 7h30 às 17h30.

Assessoria