Conectado por

AL/MT

Janaina Riva faz apelo ao governo do estado sobre servidores da Empaer


Compartilhe:

Publicado por

em

Na sessão de ontem(01), a deputada estadual Janaina Riva (MDB), fez um apelo ao governo para que reconsidere a situação dos 61 empregados da Empaer

Defensora da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer/​MT) e dos serviços que ela presta principalmente à agricultura familiar em Mato Grosso, a deputada estadual Janaina Riva (MDB) pediu um pouco mais de sensibilidade por parte do governo do estado com relação à demissão de 61 empregados anunciada para ocorrer na próxima semana.  Segundo a parlamentar, são pessoas com quase 30 anos de serviços prestados e que merecem o mínimo de consideração.

“O pedido deles é que se cumpra a decisão do TRT após a votação da PEC que tramita na Assembleia, que irá ao menos garantir uma aposentadoria proporcional ao tempo de contribuição. É uma questão de humanidade com esses trabalhadores que já estão em uma idade de mais dificuldade para se recolocar no mercado de trabalho. E também de reconhecimento ao grande trabalho que a Empaer já desenvolveu em todo estado. Quero registrar a preocupação da Assembleia com os 61 empregados da Empaer que estão com o aviso prévio de que no dia sete de junho serão exonerados. Esses servidores contribuíram 28 anos para a Empaer e estão na iminência de serem despejados do órgão. Nós temos acompanhado o assédio e a pressão psicológica que esses servidores tem sofrido desde o ano passado e por mais que demissão deles tenha sido uma determinação judicial poderíamos encontrar uma solução, ao menos para sermos mais justos. O que eles estão pedindo é que o governo espere a votação da PEC que trata daqueles que contribuíram por mais de 20 anos para que eles tenham ao menos direito à aposentadoria proporcional”, explica a deputada.

Segundo Janaina, o perfil da maioria dos servidores na lista de demissão, é de idade mais avançada o que dificulta a reinserção no mercado de trabalho junto à iniciativa privada. “A gente tem insistido com o governador para que espere a votação da PEC na Assembleia para garantir à essas pessoas o mínimo. É uma questão de humanidade com esses servidores”, finalizou reforçando que os demais deputados ajudem nesse intermédio junto ao governo do estado. ( COM O BOM DA NOTICIAS)