Conectado por

Religião

Ingratidão a Deus – Por Pra. Elza Amorim Carvalho


Compartilhe:

Publicado por

em

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
Romanos 12:2

Oh tempo difícil de lidar é este de agora, quanta controversas a verdade do evangelho.
Desde quando Deus precisa de invenções de homens para agir? Desde quando a vontade de Deus é aquilo que o homem deseja? Ou disparate mental assola a Igreja de hoje,  que discrepância ao seguimento da cruz.

Vejo a Igreja de Atos,  uma Igreja que busca pelo mover do Espírito Santo e não pelo o que move no mundo.
Vejo em Atos uma Igreja de renuncia, de busca intensa pela presença de Deus.
Vejo uma Igreja que incansavelmente procurou pela transformação, uma Igreja que fazia questão de contestar as coisas do mundo.
No entanto, hoje, vejo uma Igreja submersa no faz de conta, faz de contas que é de Deus, mas que estar cheia de fascismo, de idolatria gospel,  de homens que se acham donos da verdade,  disseminando um evangelho apodrecido,  aborrecendo a Deus com tantas heresias.
Vejo hoje uma Igreja enfraquecida, fragilizada, ombreada, pela confusão de Satanás.

Quem me dera fosse no tempo do tabernáculo, onde todos precisavam se santificar, abrir mão das vontades próprias e ouvir Deus falar.
Aquele deserto era árduo, sim, mas as pessoas caminhavam debaixo da nuvem de Deus,  era guiadas pelo clarão do seu fogo.
E hoje, até o deserto ficou contaminando, há muito fuzuê concominado, muito  enfeite para se aparecer.
Muitas influências maligna para o povo não se converter.

Pelo que entendo, o evangelho é cruz, é sacrifício,  é mudança de conduta,  de vida, é querer ser diferente, ser de Deus.
O efeito que o evangelho produz é a separação dos eleitos das coisas deste mundo, não é  a conciliação e adaptação a elas.
O evangelho é morte, é preciso matar os desejos da nossa carne, para segui-lo com fidelidade. 
O poder do evangelho faz o homem viver a vida de Deus, não as fantasias deste mundo.

Desde quando Jesus andou entranhado com as coisas deste mundo?
O verdadeiro evangelismo é; as pessoas olharem para a nossa vida é ver a presença de Deus em nós.
Assim, elas sentirão desejo, e sede, de conhecer o nosso Deus.
Testemunhar o reino de Deus  e viver o verdadeiro evangelho, não é se corromper, usando-o.
Se ganha almas para Deus falando simplesmente da sua palavra.
Se a palavra que despedaça penhasco não quebrar as pedras do coração das pessoas,  nada mais o fará.

Pedro ganhou quase três mil almas de uma só vez, a única coisa que ele fez foi se permitir ser usado pelo Espírito Santo, ele não precisou de nenhuma ajuda da escuridão, não utilizou nenhum artefato do mundo.
Comunhão, reverência, obediência, intimidade com Deus é tudo que se precisa para alcançar os perdidos, outras coisas, são argumentos de quem precisa nascer de novo, ou observar de onde caiu e voltar-se para Deus.

Fato: que Igreja ingrata é a de hoje!
Quem tem feito a vontade de Deus?

Pra. Elza Amorim Carvalho
@Praelzacarvalho
# nas redes sociais.
Email: [email protected] gmail.com

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *