Conectado por

Religião

Imaginar sua própria religião


Compartilhe:

Publicado por

em

Deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não veem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste. Não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu… um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.(Daniel 5:23; Isaías 64:4).

Uma grande loja de Paris vendeu milhares de amuletos em um mês. “Essa paixão pelos amuletos satisfaz uma verdadeira necessidade espiritual. Cremos cada vez menos em Deus; e, por outro lado, cada vez mais em nossa própria sorte. Com o amuleto cada um elabora sua própria religião”, comenta um responsável pelas vendas. O homem incrédulo rejeita voluntariamente a Deus e os valores cristãos. Então tenta preencher seu vazio “criando sua própria religião”, conforme sua própria medida, irracional, maleável, sem compromisso, mas que no final das contas traz apenas desilusão, decepção e, às vezes, conduz a um engajamento perigoso com o ocultismo.

Essa “verdadeira demanda de espiritualidade” corresponde, na realidade, ao que constitui o valor e a nobreza do homem, quer dizer, a possibilidade de estar num relacionamento com Deus, seu Criador. Se você está procurando proteção e felicidade, nós proclamamos não uma nova religião e sim uma boa nova: o Deus vivo e verdadeiro está interessado em você. Ele te conhece, te ama tal como você é; Ele deseja dar-lhe uma solução e uma ajuda concreta para sua vida cotidiana. Lendo a Bíblia você descobrirá o verdadeiro Deus. Dê um passo até Ele, com toda sinceridade, e Ele se revelará a você. Esse encontro mudará o curso da sua vida.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *