Conectado por

Agronegócios

Identificado gene que amplia utilização da palha de milho


Compartilhe:

Publicado por

em

Um novo estudo realizado pelo Instituto Qingdao de Tecnologia de Bioenergia e Bioprocessos (QIBEBT) da Academia Chinesa de Ciências, identificou um novo gene que pode dar uma nova utilização para a palha do milho. Isso porque compreensão profunda da biossíntese da lignina, que é reduzida pelo gene mutante bm5, irá melhorar a eficiência da conversão de biomassa em biocombustíveis e aumentar a qualidade da forragem e da silagem.

Os cientistas descobriram que o gene da lignina Zm4CL1 era o locus do mutante bm5 através do mapeamento genético no ensaio de atividade enzimática e métodos de perfil de metabólitos. Os efeitos abrangentes da mutação Zm4CL1 no conteúdo total de lignina, composição e acúmulo de ácido fenólico solúvel também foram elucidados no estudo. A digestibilidade da forragem e a eficiência da sacarificação da parede celular foram aumentadas em 22,0% e 17,6% no mutante bm5 em relação ao anterior.

De acordo com os desenvolvedores, este estudo preencheu a lacuna nos mutantes de milho bm . Além disso, também forneceu uma espécie de novo alvo para o melhoramento molecular das culturas econômicas com utilização de palha altamente eficiente, o que pode dar uma nova luz para a utilização da planta.

A pesquisa foi apoiada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e também pelo Key Research and Development Program, pela Fundação Nacional de Ciência Natural da China e da Província de Shandong e Natural Science Foundation. Segundo eles, esse é um dos maiores projetos colaborativos que envolve a cultura do milho e, principalmente a forragem.