Conectado por

Pará

Governo do PA aluga edifício de igreja evangélica para atender pacientes de Covid-19; valor será de R$75 mil por mês

Publicado por

em

O Centro de Convenções das Assembleias de Deus em Belém foi colocado à disposição do Governo do Pará, para montagem de um segundo hospital de campanha em Belém, epicentro da Covid-19 no estado. O anúncio da nova unidade foi feito pelo governador Helder Barbalho, no dia 2 de maio. O G1 apurou que o espaço será alugado pelo governo estadual e até esta sexta não havia sido informado qual seria o valor.

Na noite desta sexta, o governo divulgou uma nota informando que o hospital está fase de planejamento e previsão de montagem é para a próxima semana. O valor do aluguel será de R$75 mil por mês. O contrato, segundo o governo ainda está em fase de conclusão.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Estado Pública (Sespa), o novo hospital deve contar com aproximadamente 240 leitos clínicos para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus (Sars-Cov-2 ).

Até esta sexta (8), o governo ainda não havia divulgado informações sobre o processo de montagem e entrega, mas informou que serão instalados leitos clínicos para atender pacientes de baixa e média complexidade do novo coronavírus. Os leitos de UTI devem continuar apenas no hospital de campanha montado no complexo Hangar.

Em uma rede social, o governador Helder Barbalho confirmou que o local seria alugado pelo estado.

Em uma rede social, governador Helder Barbalho confirma aluguel de espaço de igreja em Belém. — Foto: Reprodução / TwitterEm uma rede social, governador Helder Barbalho confirma aluguel de espaço de igreja em Belém. — Foto: Reprodução / Twitter

Em uma rede social, governador Helder Barbalho confirma aluguel de espaço de igreja em Belém. — Foto: Reprodução / Twitter

Filho de pastor diz que local está pronto

O pastor Philipe Câmara, filho do presidente da igreja publicou em em uma redes sociais na última segunda-feira (4), que o espaço estava pronto para ser entregue após um dia de “consagração para o novo desafio”.

“Isto é Igreja. Todos estamos muito orgulhosos de nossos líderes e agradecidos a Deus por poder servir nossa comunidade de forma tão importante. O templo que se reúne aqui no Centenário, continuará seus trabalhos, enquanto o hospital funcionar aqui, no galpão anexo para atender milhares de pacientes e familiares que passarão por este santo lugar”, escreveu.

G1