Conectado por

Mato Grosso

Governo do estado inicia intervenção administrativa no Hospital Regional de Rondonópolis

Publicado por

em

O governo do estado decidiu pela intervenção administrativa do Hospital Regional de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, a partir desta terça-feira (13). A unidade hospitalar atende pacientes de 19 municípios da região sul do estado.

Continua após a publicidade

O secretário adjunto de Gestão Hospitalar de Saúde de Mato Grosso, Cassiano Falleiros, chega ao local ainda nesta terça-feira para dar início ao processo de intervenção.

O pedido para que o governo estadual pudesse intervir na administração do hospital foi feito pelo Consórcio Regional Sul de Saúde, presidido pelo prefeito de Poxoréo, a 259 km de Cuiabá, Nelson Paim.

Os representantes do consórcio se reuniram em Cuiabá nesta terça-feira e participaram de duas reuniões, uma na Secretaria Estadual de Saúde e outra na Assembleia Legislativa.

Eles disseram que a estrutura do Hospital Regional de Saúde está muito longe da ideal, cobraram providências e alternativas para resolver os problemas.

Há pouco mais de um ano, o hospital é administrado pelo Instituto de Gestão em Saúde (Gerir), de Goiás, que chegou a anunciar que os atrasos nos repasses do governo do estado teriam impacto no funcionamento da unidade e que a dívida do estado é de R$ 15 milhões.

“Juridicamente é complexo. Sabemos das dificuldades. Pagamos o mês de setembro e, portanto, o estado está com apenas um mês de atraso. Estou indo para Rondonópolis e, na segunda-feira (19) vamos compor uma equipe mais técnica para dar andamento na intervenção. Queremos assegurar o atendimento dos pacientes”, afirmou Cassiano.

Recentemente, os profissionais do local denunciaram ao Ministério Público o sucateamento do mobiliário, a superlotação no box de emergência, a falta de materiais e a qualidade dos insumos que estouram facilmente nas mãos dos funcionários.