Conectado por

Saúde

Gordura visceral: o que é, causas e como eliminar


Compartilhe:

Publicado por

em

A gordura visceral é um tipo de gordura que fica localizada na cavidade abdominal, próximo a alguns órgãos vitais, e está associada com maior risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, principalmente infarto e aterosclerose, isso porque esse tipo de gordura pode também ficar depositada no coração.

Assim, é importante que sejam adotados hábitos de vida mais saudáveis que ajudem a impedir o acúmulo de gordura visceral e, consequentemente, diminuir o risco para a saúde, sendo importante ter uma alimentação saudável e pobre em gorduras e açúcar e praticar atividade física aeróbica de forma regular.

Riscos da gordura visceral

A presença de grandes quantidades de gordura visceral pode interferir no funcionamento de alguns órgãos, isso porque a gordura pode também ser acumulada em alguns órgãos como fígado, estômago, intestino e coração, além de também poder favorecer o desenvolvimento de resistência à insulina, aumentando o risco de diabetes.

Dessa forma, a presença de gordura visceral pode trazer consequências para a saúde devido ao risco aumentado do desenvolvimento de algumas doenças, como por exemplo:

  • Doenças cardiovasculares, como infarto e aterosclerose;
  • Diabetes do tipo 2;
  • Insuficiência hepática;
  • Alterações gastrointestinais;
  • Pressão alta.

Assim, é importante que o clínico geral ou cardiologista seja consultado, assim como um nutricionista, para que seja feita uma avaliação com o objetivo de identificar os níveis de gordura visceral, possíveis causas e, assim, serem indicadas medidas que ajudem a eliminar a gordura visceral e prevenir os riscos.

Gordura visceral: o que é, causas e como eliminar

Como perder gordura visceral

Para eliminar a gordura visceral de forma eficaz, é importante adotar hábitos de saúde mais saudáveis, como prática de atividade física diariamente e realização de uma dieta hipocalórica e sem açúcar, de acordo com a orientação do nutricionista. Assim, é possível favorecer a eliminação da gordura visceral e prevenir que haja deposição de gordura nos órgãos.

1. Alimentação

Para eliminar a gordura visceral é importante ter uma alimentação com baixas calorias e pobre em açúcar, pois assim é possível evitar que mais gordura fique acumulada no organismo, que deve ser indicada pelo nutricionista de acordo com a quantidade de gordura visceral acumulada e risco de desenvolvimento de doenças. Assim, alguns alimentos que podem ser consumidos no dia a dia são:

  • Maçã, pera, morango, kiwi, abacaxi;
  • Acelga, espinafre, alface, couve, rúcula;
  • Abóbora, salsão, abobrinha, pepino, beterraba, tomate, cebola;
  • Peixes, como pescada, linguado, robalo, dourada;
  • Carne de frango ou peru;
  • Amêndoas, nozes, avelãs, sementes de chia, linhaça, abóbora ou girassol.

Além disso, podem ser adicionados na dieta alimentos termogênicos, como canela, café, gengibre ou chá verde, por exemplo, para ajudar a acelerar o metabolismo e facilitar a perda de gordura. Conheça outros alimentos termogênicos que podem ajudar a perder gordura visceral.

Confira no vídeo a seguir outras dicas de alimentação para eliminar gordura:

2. Exercícios

Os exercícios são fundamentais no processo de eliminação de gordura visceral, pois ajudam a estimular o metabolismo e, consequentemente, a queima de gordura. No entanto, para que a gordura visceral seja eliminada efetivamente, é importante que sejam praticados exercícios aeróbicos, principalmente aqueles que ajudam a melhorar o condicionamento físico, promover a saúde cardiovascular e favorecer o desenvolvimento de massa muscular ao mesmo tempo.

Dentre os aeróbicos, pode-se praticar corrida, natação, ciclismo e pular corda, ou exercícios com maior intensidade como HIIT, crossfit e circuitos funcionais, por exemplo, sendo importante fazer pelo menos 30 minutos por dia.

Como medir a gordura visceral

É importante que antes de iniciar o processo de perda de gordura visceral, é importante que seja avaliada a quantidade de gordura corporal, o que pode ser feito por meio da realização de tomografia computadorizada, ressonância magnética, ecografia ou por meio da medição da circunferência abdominal, que nos homens não deve ser superior a 94 cm e nas mulheres não deve ser superior a 80 cm.

Quando a circunferência abdominal é superior a esses valores, há maior quantidade de gordura acumulada e maior risco de desenvolvimento de complicações, principalmente doenças cardiovasculares. Após saber os seus valores de cintura, introduza nesta calculadora online para saber qual o risco de ter doenças cardiovasculares:

Além dos exames e medição da relação cintura-quadril, durante a consulta o médico ou nutricionista pode também realizar o exame de bioimpedância, que permite verificar a composição corporal da pessoa de forma geral, incluindo a quantidade de gordura acumulada no organismo. Veja no vídeo a seguir como é feita e como entender o resultado da bioimpedância:

Lipoaspiração elimina gordura visceral?

Apesar de ser uma cirurgia que elimina gordura na barriga, a lipoaspiração remove apenas a gordura que está abaixo da pele, não chegando a retirar a gordura visceral, que fica mais profunda no abdômen, junto dos órgãos.

Em muitos casos, após uma lipoaspiração, a quantidade de gordura visceral pode até aumentar caso o paciente não pratique atividade física regularmente, pois já não há tantas células de gordura sob a pele e o excesso da alimentação acaba sendo armazenado na gordura visceral.

Principais causas

O acúmulo de gordura visceral pode acontecer principalmente devido a hábitos de vida poucos saudáveis, como sedentarismo e alimentação rica em gordura e açúcar. Dessa forma, como a alimentação é pouco saudável e não há utilização da gordura e carboidrato como fonte de energia, é possível que haja acumulação no organismo.

Além disso, a presença de grandes quantidades de gordura visceral podem também estar relacionadas com baixa qualidade do sono e altos níveis do hormônio cortisol, que pode ter como consequência aumento do peso e da circunferência abdominal devido à retenção de líquidos e redistribuição da gordura no organismo e aumento dos níveis de açúcar devido à estimulação do fígado para produzir glicose.

Tua Saúde

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento