Conectado por

Mato Grosso

‘Frieza’, diz delegado sobre marido preso em Mato Grosso suspeito de matar mulher e deixar a cabeça dela dentro de saco


Compartilhe:

Publicado por

em

O homem que foi preso suspeito de matar a mulher dele com golpes de facão e decepar a cabeça dela, em Tabaporã, a 643 km de Cuiabá, foi considerado cruel e frio pelo delegado responsável pela investigação, Albertino Félix de Brito Júnior.

Vagner Pereira Alves, de 25 anos, cometeu o crime no sábado (15) e preso no domingo (16).

Mulher é assassinada e tem cabeçada decepada pelo companheiro

A investigação da Polícia Civil aponta que Vagner matou a mulher, Maria Paulina de Mendonça, de 60 anos. Depois, ele arrancou a cabeça dela e a colocou em uma sacola. O casal estava junto há três anos.

“O que mais impressionou foi a frieza desse cidadão. Além de esfaquear e mutilar o corpo dela, ele corta a cabeça. Ele falou com frieza que cortou a cabeça e a levou para a casa do irmão”, disse o delegado.

Vagner foi até a casa do irmão dele e confessou que havia matado a companheira e que a cabeça dela estava na sacola.

“Ele disse ao irmão que fez uma besteira. Ele confessa friamente e diz que não tinha arrependimento. Foi um crime bárbaro e ele diz que não teve nenhum arrependimento. Inusitado e com crueldade”, finalizou o delegado.

O crime

Os policiais encontraram o corpo de Maria Paulina no quarto da casa em que morava, no Bairro Morada do Sol. A cabeça, porém, não havia sido localizada. Dentro da casa e no quintal havia muito sangue.

Os policiais relataram que seguiram um rastro de sangue na rua por cerca de 400 metros, no caminho da casa do irmão do suspeito.

Cerca de 50 metros após a casa do irmão do suspeito, a polícia localizou uma sacola azul jogada na calçada. Ao abrirem, encontraram a cabeça de Maria Paulina.