Conectado por

Acre

Fornecimento de energia é restabelecido e famílias afetadas por cheia no interior do Acre voltam para casa


Compartilhe:

Publicado por

em

Mais de 40 pessoas estavam em um abrigo da prefeitura de Cruzeiro do Sul. Rio Juruá apresentou vazante e saiu da cota de alerta.

Todas as famílias que tiveram que sair de casa por causa da cheia do Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, voltaram para suas moradias. A Defesa Civil do município autorizou o retorno dos moradores, após o restabelecimento de energia para os bairros que foram inundados pela enchente.

As últimas 25 casas que ficaram sem energia são do bairro Cruzeirinho e tiveram o fornecimento restabelecido na tarde de sábado (8). Técnicos da Eletrobras avaliaram que depois de uma vazante de mais de 2 metros, não há mais riscos para os moradores das regiões de várzea, por isso decidiram religar o sistema.

O nível do rio Juruá chegou a 13,56 metros, acima da cota de transbordo que é de 13 m, e obrigou 29 famílias a sair de suas casas. A Defesa Civil encaminhou dez dessas famílias para um abrigo coletivo, seis foram para casa de familiares e o restante ficou por conta de aluguel social.

Apenas uma família, do bairro da Várzea, não teve o retorno autorizado devido o desbarrancamento da encosta do rio que coloca em risco a casa onde mora. De acordo com a Defesa Civil, a prefeitura está negociando um local para a construção de outra casa para a família.

As 42 pessoas que estavam abrigadas no ginásio de esportes Alaiton Negreiros foram levadas de volta na manhã deste sábado. O coordenador do abrigo, Eutimar Sombra, disse que todos estavam ansiosos para voltar para casa.

“Era todo mundo insistindo para ir para casa, mas não tínhamos como liberar antes porque, além dos riscos com a água que ainda estava invadindo os terrenos, era preciso termos a certeza que o rio ia baixar para não correr o risco de termos que retirar as famílias de casa novamente, caso o nível voltasse a subir”, justificou Sombra.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o Rio Juruá atingiu, na última segunda-feira (3), a sua quarta maior cota ao chegar à marca de 13,56 m. Com a vazante, o nível está abaixo da cota de alerta que é de 11,80 m. Na manhã deste domingo, a cota era de 11,10 m.

 Ao todo, 29 famílias tiveram de deixar suas casas devido a cheia do Rio Juruá — Foto: Mazinho Rogério/G1

Ao todo, 29 famílias tiveram de deixar suas casas devido a cheia do Rio Juruá — Foto: Mazinho Rogério/G1

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento