Conectado por

Rondônia

Fiscais e policiais são resgatados de floresta após destruição de pontes em RO


Compartilhe:

Publicado por

em

Os fiscais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além de policiais militares ambientais e civis que estavam isolados na Floresta Nacional do Jacundá, região de Candeias do Jamari (RO), foram resgatados.

A informação foi confirmada ao G1pela coordenadora regional do instituto, Simone Santos, na tarde desta quinta-feira (13). Segundo ela, os servidores já estão em Porto Velho.

Sete fiscais do ICMBio, quatro policiais militares ambientais e dois civis foram alvos de um atentado nesta semana durante uma operação para coibir crimes ambientais na região. Conforme Simone, pontes que dão acesso à floresta foram destruídas, deixando-os sem rota alternativa para retornar. Uma delas foi a do Rio Miriti.

Pontes que dão acesso à floresta foram destruídas. Uma delas foi a do Rio Miriti.  — Foto: ICMBio/Divulgação

Pontes que dão acesso à floresta foram destruídas. Uma delas foi a do Rio Miriti. — Foto: ICMBio/Divulgação

A suspeita do ICMBio é que de que o ato tenha sido criminoso. Uma guarnição com quatro policiais militares se deslocou à região na quarta-feira (12) para dar suporte.

Eles trabalhavam na floresta desde o dia 9 de novembro para frear crimes ambientais, como extração ilegal de madeira. O local é conhecido como ponto de confronto entre madeireiros.

Servidores estavam na região desde o dia 9 de novembro em operação contra crimes ambientais.  — Foto: ICMBio/Divulgação

Servidores estavam na região desde o dia 9 de novembro em operação contra crimes ambientais. — Foto: ICMBio/Divulgação

Na quarta-feira, Simone Santos informou que os servidores passavam bem, tinham comida, seguiam abrigados em uma base do órgão e fora de risco.

A Floresta Nacional de Jacundá é uma unidade de conservação de uso sustentável e existe desde 2004. Ao todo, são mais de 220 mil hectares nos municípios de Porto Velho e Candeias do Jamari.

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento