Conectado por

Acre

Fiocruz alerta para aumento na tendência de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave no Acre


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

O Acre aparece no Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), como um dos estados com aumento na tendência de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) a longo prazo. O levantamento foi divulgado nessa quinta-feira (2) e corresponde à semana epidemiológica 47 – de 21 a 27 de novembro).

Ao todo, o boletim mostra que 12 estados da federação e o Distrito Federal apresentam crescimento ao longo prazo. São eles:

  1. Acre;
  2. Amazonas;
  3. Amapá;
  4. Bahia;
  5. Ceará;
  6. Distrito Federal;
  7. Espírito Santo;
  8. Maranhão;
  9. Mato Grosso do Sul;
  10. Pará;
  11. Rio de Janeiro;
  12. Rondônia;
  13. São Paulo.

 

Os estados com mais destaques no número de casos são Pará, Ceará e Rio de Janeiro.

A coordenação da Pesquisa fundação destacou que esse crescimento de casos é mais significativo em crianças, adolescentes e jovens adultos de 20 a 29 anos. Já em pessoas com 30 anos o número é menor.

Em crianças de 0 a 9 anos há mais casos de vírus sincicial respiratório (VSR), que segue a tendência de registros de SRAG nessas crianças. Já adolescentes e adultos até 30 anos a infecção estão mais associada ao novo coronavírus.

Casos de Covid e vacinação no Acre

 

O Acre registrou apenas dois novos casos de Covid-19 nesta sexta (3), de acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre). Assim, o número de infectados saiu de 88.223 para 88.225. Nenhuma morte foi registrada, então, o total de vítimas pela doença permanece em 1.849.

Em todo estado, há seis pacientes internados nos hospitais de referência, dos quais quatro estão com resultado positivo para a doença.

Há, em todo o Acre, 48 exames de RT-PCR à espera de análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Desde o início da pandemia, 86.136 pessoas receberam alta.

O Acre está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril, com uma taxa de incidência de 9.843,8 casos para cada 100 mil habitantes. A taxa de mortalidade em cada 100 mil habitantes é de 206 já a de letalidade – quantidade de mortos dentro dos números confirmados da doença – é de 2%.

Dos 20 leitos disponíveis na rede SUS em todo o Acre, dois estão ocupados. Com isso, a taxa de ocupação dos leitos é de 10%. São 10 leitos em Rio Branco e 10 em Cruzeiro do Sul.

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre já recebeu 1.015.363 doses de vacinas e foram aplicadas 1.009.159 doses na população até esta sexta (3). Das doses, 563.351 pessoas tomaram a primeira dose, 414.027 a segunda, 12.146 a dose única e 15.897 a de reforço.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

G1.globo.com

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento