Conectado por

Pará

Familiares relatam supostos maus tratos em presídio feminino no PA; Susipe diz que fez retomada de controle na unidade

Publicado por

em

Um grupo de familiares de detentas se concentraram em frente ao Centro de Reeducação Feminino (CRF), em Ananindeua, região metropolitana de Belém, após relatos de maus tratos dentro da unidade na noite desta quarta (4). Segundo os parentes, foram ouvidos gritos de dentro da unidade penitenciária.

A assessoria da Susipe informou que não há alterações e que trata-se de uma ação de retomada de controle realizada no CRF e na Central de Triagem Metropolitano 2 (CTM2) para instalação de procedimentos disciplinares. As unidades possuem 638 internas e 488 detentos, respectivamente.

Segundo a Susipe, foram apreendidos celulares, chips de celular, drogas e armas feitas pelos presos. As ações são realizadas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), com a Força de Cooperação Penitenciária e apoio da Susipe.

A nota da Susipe informa que, na primeira fase da operação, a força de cooperação do Depen instala procedimentos de segurança como vigilância aproximada, movimentação com algemas, padronização de uniformes, entrega de kits de higiene. Na segunda fase, há a separação de presos provisórios e condenados, ações coletivas e treinamentos de novos servidores.

A Assessoria de Segurança Institucional (ASI), da Susipe, afirmou que presas formam escritório central da organização criminosa Comando Vermelho e que comandam setor de ataques a agentes públicos.

A ação de retomada de controle começou às 6h. No CRF, foram apreendidos 8 pendrivers; 5 chips de celular; 12 estoques e facas; além de drogas. Já no CTM, foram apreendidos dez celulares; 43 objetos perfurantes e cerca de R$7 mil.


Ação apreende objetos perfurantes no CRF, em Ananindeua, no PA. — Foto: Reprodução / Depen

Ação apreende objetos perfurantes no CRF, em Ananindeua, no PA. — Foto: Reprodução / Depen

“Em Frente, Brasil”

As ações do Depen fazem parte do projeto piloto “Em Frente, Brasil” do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A operações são realizadas, inicialmente, nos municípios de Ananindeua (PA), Goiânia (GO), Paulista (PE), São José dos Pinhais (PR) e Cariacica (ES), seguindo critérios de índice da violência e desenvolvimento humano.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *