Conectado por

Agronegócios

EUA dá luz verde para importação de carne de frango da Colômbia


Compartilhe:

Publicado por

em

As portas do mercado norte-americano para o consumo da carne de frango produzida na Colômbia estão começando a se abrir, graças à gestão conjunta da Federação Nacional de Avicultores da Colômbia (Fenavi), do Instituto Colombiano de Agricultura (ICA) e da Embaixada da Colômbia em Washington.

Com os trabalhos desenvolvidos no âmbito da última sessão do Comitê Permanente para Assuntos Sanitários e Fitossanitários do Acordo de Promoção Comercial firmado entre os Estados Unidos e a Colômbia, o governo colombiano, com o apoio do Embaixador em Washington, Francisco Santos, e a gerente do Instituto Colombiano Agropecuario, ICA, Deyanira Barrero, pediu formalmente ao Serviço Veterinário dos Estados Unidos luz verde para conseguir a admissibilidade sanitária e o acesso real ao mercado norte-americano de carne de frango e seus derivados.

Em resposta à solicitação anterior apresentada pelo governo da Colômbia, as autoridades dos Estados Unidos responderam positivamente e com grande interesse na direção esperada pelo setor avícola colombiano e pelo país em geral, com a qual se iniciará o respectivo trabalho de implementação. da decisão consubstanciada no Relatório do referido Comitê.

“Recebemos esta boa notícia com muito entusiasmo e confiamos que com todo o trabalho que temos feito com os avicultores colombianos desde a Fenavi, estaremos prontos para aproveitar uma oportunidade histórica para nossos produtos no mercado dos Estados Unidos”, disse Gonzalo Moreno, presidente Executivo da Fenavi.

“Para atingir esse objetivo ambicioso, a autoridade sanitária, juntamente com todas as partes envolvidas na cadeia produtiva da avicultura, incluindo a Fenavi, desenvolveram uma estratégia com o objetivo final de declarar todo o país livre da doença de Newcastle da notificação obrigatória”, disse Deyanira Barrero León, gerente geral do ICA.

A estratégia se baseia em todas as diretrizes prescritas pelo Código Sanitário de Animais Terrestres da OIE e tem como objetivo erradicar os surtos da doença de Newcastle na Colômbia nos últimos 12 meses.

Algumas das atividades principais e críticas que o ICA tem realizado junto com os avicultores colombianos são: vigilância epidemiológica ativa e passiva, vacinação estratégica, atenção oportuna às suspeitas da doença, desenvolvimento e implementação do Sistema Nacional de Rastreabilidade de Aves, diagnóstico veterinário oficial e rápido; regulamentos que revisam, atualizam e comunicam os riscos ao público em geral, entre outros.

Este passo dado pelo ICA é fundamental para entrar em um dos mercados mais exigentes do mundo. Nos próximos meses, espera-se cumprir cada uma das exigências das autoridades sanitárias norte-americanas e conseguir atingir um dos maiores objetivos do setor avícola, que é também se tornar um exportador em escala mundial.

A indústria avícola produz 1,6 milhão de toneladas de carne de frango por ano que se destinam ao consumo interno. Com a abertura do mercado americano, abre-se uma oportunidade de maior produção, o que vai gerar mais empregos no setor agropecuário do país e posicionar a Colômbia como um dos países líderes na produção avícola.

Agrolink