Conectado por

Internacional

Estudo argentino divulgado em revista publicada pela The Lancet constata eficácia da Ivermectina na redução da carga viral de pacientes com Covid-19


Compartilhe:

Publicado por

em

por angelica ca e paulo eneas – Um estudo realizado na Argentina e publicado no final de setembro de 2020 na revista científica E Clinical Medicine, do grupo editorial da revista médica britânica The Lancet, revelou que a ivermectina é altamente eficaz no tratamento do coronavírus. O estudo constituiu-se em uma prova de conceito randomizado e controlado, destinado a avaliar a ação antiviral de doses elevadas da ivermectina em pacientes com Covid-19.

O teste que levou a esses resultados foi realizado com 45 pacientes voluntários de vários hospitais e centros de saúde hospitalizados com Covid-19 recrutados entre 18 de maio a 9 de setembro de 2020. Os pacientes eram adultos com infecção por SARS-CoV-2 confirmada por RT-PCR dentro de cinco dias do início dos sintomas.

Nos primeiros quatro meses de ensaios, foi possível verificar que a administração deste medicamento, na dose de 0.6 miligramas por quilo de peso (três vezes o que se costuma usar) “produz a eliminação mais rápida e profunda do vírus quando o tratamento é iniciado nas fases iniciais da infecção (até 5 dias a partir do início dos sintomas)”.

De acordo com o relatório, assinado por cientistas da Argentina, os pacientes que receberam ivermectina apresentaram uma resposta antiviral significativamente diferente dos não tratados, e o efeito foi evidenciado na diminuição mais profunda das secreções do vírus. O estudo foi apoiado pela bolsa IP-COVID-19-625 da Agência Nacional de Promoção de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Argentina e pelo Laboratório ELEA / Phoenix.

O objetivo do estudo era avaliar o efeito antiviral da ivermectina sobre a carga de secreções respiratórias virais e sua relação com as concentrações plasmáticas do fármaco. Verificou-se que a dosagem de ivermectina aplicada reduz a concentração viral em pacientes afetados pelo coronavírus.

Informações de Clarin | Infobae | La Nacion.

Fonte: https://criticanacional.com.br/