Conectado por

Saúde

Estresse pode causar doenças salivares graves à saúde


Compartilhe:

Publicado por

em

Não é novidade que o momento atual tem causado excesso de tensão e ansiedade. O que muitos não sabem é que o estresse elevado influencia o processo de fluxo salivar. E o que isso significa? “A salivação é produzida por glândulas que agem diretamente no sistema nervoso autônomo. Sendo assim, quem está com o nível de estresse alto pode ter diminuição da produção deste fluxo salivar”, explica a Dra. Maria Geovânia Ferreira, dentista, membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE) e da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais na Odontologia (SBTI).

Doenças salivares: quais os sintomas e como tratar
Esta diminuição do fluxo de saliva pode ocasionar desde cáries e mudanças no paladar até formação de lesões ulceradas na mucosa bucal, resultado da desidratação na boca. “A alteração do pH da saliva também pode gerar halitose, o temido mau hálito. Isso porque esta alteração desencadeia a formação da saburra lingual, principal responsável pela halitose”, complementa Maria Geovânia.

A má notícia é que as doenças salivares são mais complexas do que se imagina, podendo ser benignas ou malignas. Além do estresse, outros fatores podem alterar a qualidade e quantidade da saliva. “Há diversos exames laboratoriais que podem identificar a presença e origem destas doenças. Para isso, é preciso buscar orientação de seu dentista. Ele irá avaliar seu caso e se há necessidade de realizar algum exame, como amilase salivar, teste de saliva ou até biópsia, dependendo do diagnóstico feito pelo especialista. O mais importante é marcar uma consulta ao menor sinal das alterações citadas, principalmente neste atual cenário de constante tensão”, alerta Maria Geovânia.

Assessoria