Conectado por
Governo de Rondônia

Saúde

Espaço saúde: O sexo depois do infarto

Publicado por

em


Continua após a publicidade

A maioria das pessoas que já teve um infarto sabe que pode voltar a ter uma vida sexual satisfatória como antes de ser atingida pela doença.

O infarto não significa o fim da vida sexual. Ela tende mesmo a se tornar mais gratificante se a pessoa dedicar parte do seu tempo ao repouso e às atividades sociais e recreativas.

Nos primeiros tempos depois do infarto, a atividade sexual geralmente é proibida. Espere até a recuperação do coração. Ouça o seu médico quando chegar a esse ponto.

Mitos sobre sexo e coração

Existem diversos mitos sobre sexo e coração.

O mais corrente é o de que a atividade sexual causa o infarto. Isso não é verdade.

Não existem razões médicas para que uma pessoa recuperada do infarto não volte à sua atividade sexual anterior ao infarto. Fale com seu médico se tiver dúvidas.

O medo a respeito da performance e o medo de ter um novo infarto, junto com a depressão, são dois fatores psicológicos que reduzem o interesse e a capacidade. A depressão é freqüente depois de um infarto, ocorrendo em 85% dos casos e costuma passar depois de três meses. Contudo, ela pode perdurar ou mesmo se agravar, se já existiam problemas sexuais entre o casal antes do infarto.

Para um sexo normal devem existir duas pessoas e os dois devem participar da decisão de voltar à atividade anterior.

Muitas vezes o cônjuge não infartado foge do sexo por temer que algo possa acontecer ao parceiro durante o ato.

O casal pode se preparar para o sexo de diversas maneiras. Primeiro, deve manter e melhorar suas condições físicas e de higiene pessoal. Os deprimidos não gostam de tomar banho.

Os dois devem procurar ser mais tolerantes com as emoções do parceiro, pois são freqüentes as mudanças de temperamento depois de uma doença grave.

Reiniciando a atividade sexual

Quando voltar a praticar sexo, fale com seu médico, escute o que ele tem a lhe dizer. Caso sinta-se apto, mas seu médico ainda lhe desaconselhar, procure debater mais esse assunto com ele.Inicie as atividades quando estiver bem descansado, relaxado, livre das situações estressantes advindas dos problemas diários.

Espere de 2 até 3 horas após as refeições para iniciar uma atividade sexual.
Procure um lugar tranqüilo, livre de interrupções. Desligue o telefone.
Se necessário, existem medicações para melhorar a performance.
Use somente as prescritas por seu médico.
Lembre-se que alguns medicamentos para esse fim podem ser prejudiciais ao seu coração.
Não siga conselhos de amigos ou outros profissionais.
Se o esforço durante o ato sexual o deixar exageradamente cansado, procure posições mais confortáveis, deixe que o parceiro sadio faça a maior força. Se estiver muito cansado, interrompa o ato.
Volte a tentar depois de algum tempo, depois de recuperado. O orgasmo não é imprescindível. À medida que a sua performance for melhorando pelo recondicionamento físico, ao qual todo o infartado deve se submeter, o desempenho sexual tende a melhorar. A melhora da performance física aumenta a autoconfiança e estima.
Procure reiniciar as atividade sexuais com quem você está acostumado.
Essa pessoa certamente será mais tolerante com uma incapacidade passageira. Para os homens, se isso acontecer, você sabe que poderá contar com a sua discrição e boa vontade para tentar outra vez, mais adiante.