Conectado por

Alimentação

Entenda a relação entre Nutrição e Imunidade


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Sabia que a alimentação tem tudo a ver com a melhora da imunidade? Por isso, é tão importante uma rotina de alimentação saudável. Confira outros cuidados que fortalecem o sistema imune com o nutrólogo André Guanabara!

O que comemos reflete no sistema imunológico. É ele que nos protege de doenças causadas por vírus, bactérias e fungos

Você, certamente, já ouviu que alimentação saudável mantém o sistema imunológico forte. Mas… afinal, o que isso significa? De forma simples, o nutrólogo André Guanabara explica que a imunidade divide-se em duas categorias:

• Inata: É aquela que nascemos.

• Adquirida: Adquirimos de acordo com nossa qualidade de vida. Consiste em alimentação saudável, sono reparador, hormônios, saúde intestinal e até emocional.

Um sistema imunológico forte nada mais é do que um escudo contra os vírus, por exemplo. Dessa forma, os impactos causados por esses impostores são menores. “Você pode até ficar doente, mas os sintomas serão mais leves”, explica o médico.

Com a pandemia da Covid-19, a palavra “imunidade” ganhou ainda mais destaque. Ainda para o profissional, o mais importante ainda é a prevenção. Além das medidas comportamentais amplamente divulgadas, podemos fortalecer o sistema imunológico através de uma alimentação saudável e rica em antioxidantes para reduzir os radicais livres. “Uma alimentação pobre em nutrientes, como: pão, macarrão, arroz, carboidratos e açúcares refinados acaba inflamando o nosso corpo. Um corpo inflamado nos torna alvo de doenças”.

Alimentos saudáveis ajudam a fortalecer a nossa imunidade. André cita alguns:

• Laranja: É rica em vitamina C, que é antioxidante;

• Castanha: Contém zinco e selênio. Potencializa a nossa imunidade, e é benéfica para a tireoide;

• Cacau: É antioxidante, melhora os radicais livres e diminui o índice inflamatório do corpo;

• Ovo: Tem selênio e vitaminas do complexo B;

• Especiarias como cúrcuma e própolis. São excelentes ingredientes para preparo dos famosos shots da imunidade.

De fato, alimentação é o pilar mais importante para manter a imunidade nas alturas. Mas, o profissional volta a destacar a importância dos bons hábitos de vida. “É preciso praticar exercícios físicos regularmente. Além disso, a ciência pontua que a nossa imunidade começa na parte intestinal. Se não houver um equilíbrio entre nutrientes, hormônios e, claro, o gerenciamento do nosso estresse, a imunidade não permanece fortalecida.” O estresse é capaz de desequilibrar o hormônio cortisol. O resultado pode ser uma maior sensibilidade ao efeito de vírus, bactérias e fungos.

Quando perguntado sobre a relação entre pessoas veganas e vegetarianas e imunidade, o nutrólogo pontua que a principal vitamina do complexo B pode ficar ausente em uma alimentação com pouca ou nenhuma proteína de origem animal. “É preciso ter uma atenção especial e, quem sabe, a introdução de uma suplementação para esses pacientes.”

Por fim, o médico deixa dicas para detectar uma possível baixa do sistema imunológico:

• Infecções de repetição, como herpes ou candidíase;

• Rinite, alergias ou dermatite;

• Fadiga.

“Por outro lado, uma boa imunidade depende dos nossos (bons) hábitos diários. O fato é que não existe milagre e a única forma de viver bem é cuidando da saúde”, diz Dr. André Guanabara.

Semprebem.paguemenos.com.br

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento