Conectado por

Saúde

Endometriose pode estar relacionada com problemas do intestino

Publicado por

em

Estima-se que 7 milhões de mulheres tem endometriose no Brasil. Entre os sintomas desta doença estão: fortes cólicas menstruais, candidíase de repetição, sintomas gastrointestinais (principalmente dor ao evacuar), dor nas relações sexuais e dificuldade para engravidar.

Continua após a publicidade

De acordo com a  Dra. Luanna Caramalac, adotar uma alimentação saudável e equilibrada ajuda a combater a inflamação no organismo, processo diretamente ligado ao agravamento da endometriose.

“Por isso o tratamento da endometriose se beneficia de cuidados na mucosa intestinal: uma vez que essa encontra-se saudável e impermeável, diminui a passagem de substâncias mal digeridas e de toxinas à corrente sanguínea, contribuindo para diminuir a inflamação crônica,” informa a nutricionista com foco em prevenção e tratamentos de doenças crônicas degenerativas e emagrecimento saudável.

Além disso, estudos mais recentes apontam que alterações na microbiota da vagina ou do intestino está associada a estágios mais avançados de endometriose. E como a microbiota intestinal impacta na microbiota vaginal é imprescindível cuidar desse intestino.

Sendo assim, nutricionistas e ginecologistas devem estar alinhados para garantir um tratamento adequado e eficiente às pacientes. “Recomenda-se apostar em alimentos com propriedades anti-inflamatórias e evitar ou reduzir a ingestão de carne vermelha, leite e derivados, embutidos, frituras, açúcares e doces em geral, farinha refinada, refrigerantes e outras bebidas gaseificadas de forma artificial, finaliza Dra. Luanna Caramalac.

Dra. Luanna Caramalac Munaro – CRN-3 49383 – Nutricionista pela Uniderp, pós-graduada em nutrição clínica funcional, pela VP – Centro de Nutrição Funcional, pós-graduanda em adequação nutricional e manutenção da homeostase, pós-graduanda em nutrição comportamental pela IPGS, formação em modulação intestinal. Atua na área integrativa com foco em prevenção e tratamentos de doenças crônicas degenerativas e emagrecimento saudável.

ASSESSORIA