Conectado por

Cuiabá-MT

Emanuel Pinheiro abre conversas para adquirir CoronaVac; Governo também se interessa


Compartilhe:

Publicado por

em

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), entrou em contato, na última quinta-feira (10), com a equipe do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), para iniciar as tratativas de uma possível aquisição da vacina CoronaVac para a capital mato-grossense. O emedebista, reeleito para comandar a Capital por mais quatro anos, entende que este é o momento de focar no melhor para a população cuiabana e já está em busca de angariar recursos para a compra. O governador Mauro Mendes (DEM) também iniciou diálogo com o Butantan.
Emanuel Pinheiro entrou em contato com a equipe do governador João Dória na quinta-feira. Olhar Direto apurou que o prefeito tem adotado um discurso que este é um momento de pandemia e de que não é possível esperar para que Cuiabá seja uma das capitais que saia na frente no quesito imunização.

Como as conversas ainda estão no início, não se sabe o custo das vacinas e nem a quantidade disponível para a Capital. Como exemplo, pode-se usar a contratação feita pelo município de Niterói (RJ), que pagou dez dólares por cada dose da CoronaVac. A população cuiabana é estimada em mais de 600 mil habitantes.

Ainda conforme o que a reportagem apurou, o prefeito tem ciência de que é preciso a aprovação emergencial por parte da Anvisa e também dos quesitos necessários para o armazenamento e toda a logística para a aplicação da vacina. Garantiu que tudo será feito dentro do que regem as recomendações do Ministério da Saúde.

Cuiabá é o principal centro de tratamento da doença no Estado e conta atualmente com 135 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) exclusivas da Covid-19, sendo responsável por atender pacientes de praticamente todo Mato Grosso.

O prefeito Emanuel Pinheiro fez questão de ressaltar que desde o início da pandemia tem adotado diversas medidas para conter o avanço da doença na cidade, que apesar de ter chegado próximo da lotação de suas UTIs, não chegou a ter um colapso total do sistema de saúde. Diversos leitos foram abertos e a avaliação é que, neste momento, Cuiabá está preparada para ‘suportar’ o início da segunda onda, até a chegada da vacina.

Desde o mês de março desse ano, a gestão adotou um rígido protocolo e implantou o Comitê Municipal de Enfrentamento ao novo Coronavírus, responsável por elaborar e implementar medidas a serem aplicadas.

Sempre subsidiada por análises de informações feitas por técnicos da Saúde e seguindo a protocolos elaborados pela OMS e Ministério da Saúde,  a Prefeitura adotou uma série de ações, como  a suspensão do corte de fornecimento de água, assim como atuou na reestruturação do sistema de saúde, criando 135 vagas exclusivas de UTIs para Covid-19, além de outras 180 vagas de enfermaria.

Hoje a capital contra com três unidades para atendimento: o Hospital Referência (que funciona no antigo PS de Cuiabá), a UPA do Verdão e ainda o Centro de Saúde Ana Poupina, unidade que deu lugar ao 1º Centro de Referência para Covid-19 da Atenção Básica.

Durante a pandemia, o local permanece  atuando exclusivamente pacientes que apresentarem sintomas leves de síndrome.

Mato Grosso

Olhar Direto também confirmou com o Governo do Estado que Mauro Mendes, que está em São Paulo, está conversando com João Dória sobre a compra de vacinas da CoronaVac para Mato Grosso.

Ainda não há detalhes sobre a quantidade e nem os valores que devem ser desembolsados pelo governador. Outras informações devem ser divulgadas ainda hoje pelo Palácio Paiaguás.

Olhar Direto