Conectado por
Governo de Rondônia

Amazonas

Em 24h, falta de oxigênio mata ao menos 13 pessoas em cidades do Pará e do Amazonas

Publicado por

em


Continua após a publicidade

O colapso por falta de oxigênio para pacientes da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, está se espalhando. Em 24 horas, ao menos 13 pessoas morreram devido a esse cenário em cidades do interior do Amazonas e do Pará.

A Prefeitura de Coari, município a 450km de Manaus, divulgou nota em suas redes sociais na qual afirma que sete pacientes internados no Hospital Regional da cidade morreram por falta de oxigênio, nesta terça-feira (19/1).

Segundo a publicação, que não especifica o motivo da internação dos pacientes, o município deveria ter recebido 40 cilindros na segunda-feira (18/1), mas a aeronave que levaria os utensílios de sobrevivência acabou viajando para Tefé, também no Amazonas, e ficou impossibilitada de retornar, já que o aeroporto não aceita voos noturnos.

O texto ainda culpa a Secretaria de Saúde do Amazonas (SES-AM) por falha de planejamento, o que prejudicaria as medidas de combate à doença no município.

A nota diz que 200 cilindros do Hospital Regional de Coari estão retidos pela Secretaria da Saúde, enquanto parte deles estaria aguardando o abastecimento. A prefeitura acusa o governo de distribuir a outra porção para Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Manaus.

Veja a nota na íntegra:

Metrópoles entrou em contato com a Secretaria da Saúde do Amazonas, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto para atualizações.

Crise em Manaus

A crise causada pela pandemia do novo coronavírus na capital do Amazonas tem se agravado dia após dia, sobretudo com a falta de oxigênio para pacientes internados pela doença. A demanda pelo insumo em estabelecimentos públicos de saúde do Amazonas superou, na última terça-feira (12/1), a média diária de consumo em mais de 11 vezes.

Profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia em Manaus (AM) contam que a velocidade e a gravidade com que a doença evolui têm chamado a atenção.

Dados mais recentes do Portal da Transparência dos cartórios registraram 710 óbitos no estado (número que pode aumentar), entre os quais 285 foram de pessoas com menos de 60 anos, ou 40,1% do total. Antes, o percentual era de 36,5%.Outras cidades

Além de Coari, pacientes de Covid-19 sofrem com falta de oxigênio em Faro, município no interior do Pará, localizado na divisa com o estado do Amazonas. Segundo a prefeitura, ao menos seis pessoas morreram nas últimas 24h por asfixia na região.

Oito pessoas que estão internadas em estado grave na comunidade de Nova Maracanã precisam ser transferidas para outras unidades de saúde. No entanto, o município ainda não conseguiu ajuda, uma vez que as cidades mais próximas — Terra Santa (PA) e Nhamundá (AM) — não têm estrutura suficiente.

O mesmo acontece no município de Itacoatiara, que vive uma situação dramática, com o aumento de internações em decorrência da Covid-19 e a potencial falta de oxigênio. Na última segunda-feira (11/1), a cidade do interior já havia registrado 103 óbitos decorrentes de Covid-19, além de 3.090 casos da doença.

Metropoles