Conectado por

Mato Grosso

‘Dr. Bumbum’ e mãe passam mal e são transferidos para cadeia na Zona Norte


Compartilhe:

Publicado por

em

O médico Denis Cesar Barros Furtado, 45 anos, conhecido como ‘Dr. Bumbum’ e sua mãe, Maria de Fátima Furtado, passaram mal, na madrugada desta sexta-feira (20), na 16ª Delegacia de Polícia (DP), onde estavam detidos desde que foram presos pela Polícia Militar. Durante a tarde, os dois foram transferidos para a Cadeia de Benfica, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro (RJ).
 
Mãe e filho prestaram depoimento de aproximadamente três horas, na noite da última quinta-feira (19). Eles dormiram em celas separadas na delegacia e durante a madrugada tiveram uma crise com pressão alta e chegaram a ser atendidos por um médico. A polícia investiga anotações criminais sobre homicídios que estão na ficha dos dois. Denis tem registro o ano de 1997 e Maria de Fátima tem uma passagem pelo mesmo crime nos anos 90.
 
A transferência aconteceu logo após o fim do depoimento que os dois prestaram na 16ª DP. Na manhã desta sexta, o advogado Marcus César Braga, que defende o médico Denis Furtado e a mãe, disse que é preciso averiguar o que aconteceu com a paciente Lilian Calixto depois que ela deu entrada no hospital.
 
Denis Furtado e sua mãe, Maria de Fátima Furtado, foram presos na tarde desta quinta-feira (19), em um centro empresarial na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ele foi detido por policiais do 31º BPM (Barra da Tijuca) após receberem informações do Disque Denúncia.
 
Os dois estavam com mandado de prisão temporária expedido por 30 dias pelo homicídio da bancária Lílian Calixto, que morreu após procedimento estético realizado no apartamento de Denis.
 
A delegada Adriana Belém, responsável pelo caso, afirmou que havia um acordo com a defesa do acusado para que ele se entregasse na tarde desta quinta-feira (19). Porém, a Polícia Militar recebeu uma informação de que o médico estaria em um centro empresarial, onde fica localizado o escritório do advogado e efetuou a prisão.
 
As informações chegaram através do Disque denuncia, que oferecia R$ 1 mil por informações que levassem a Denis e sua mãe. Em coletiva de imprensa, realizada na tarde da última quinta-feira (19), a defesa do médico disse ele sofre de síndrome do pânico e que iria tratar com a polícia a data e o horário que ele se entregaria.
 
O caso
 
Segundo fontes ouvidas pelo Olhar Direto, Lilian teria ido para o Rio de Janeiro fazer um preenchimento de glúteo com PMMA, no sábado (14), pela manhã. Primeiramente, a cirurgia estaria marcada para acontecer em Brasília, mas foi transferida em cima da hora para o Rio. Ela trocou a passagem e foi.
 
No sábado, após o procedimento, Lilian chegou a sair do local onde foi atendida para ir jantar. Logo depois, começou a passar mal e foi hospitalizada e sofreu um mal súbito. A hora da morte foi registrada às 2h da madrugada. No entanto, o Hospital teria ligado para o telefone do responsável – uma amiga, a única que sabia que ela faria o procedimento – só doze horas depois, às 14h deste domingo (15).
 
Lilian foi gerente do antigo HSBC e estava, agora, à frente das contas do banco Bradesco. Natural de Barra do Bugres, ela era muito conhecida na capital. Ela deixa dois filhos. Um rapaz de 25 anos, e uma menina de 13, além do marido
 
O Conselho Regional de Medicina (Cremerj) abriu procedimento para apurar o caso. Famoso nas redes sociais, o médico possui mais de 600 mil seguidores e ofertava procedimentos de estética no Rio, em São Paulo e em Brasília. Nas redes sociais, ele é conhecido como ‘Doutor Bumbum’, em alusão aos procedimentos que realizava