Conectado por

Featured

Dor nas costas lidera afastamentos do trabalho no Brasil


Compartilhe:

Publicado por

em

Você sente dor nas costas com frequência? Pois saiba que esse problema tão comum é a maior causa de afastamentos do trabalho no Brasil, sendo que, em 2018, foram registrados 96 mil casos desse tipo, segundo dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Apesar de impressionante, essa estatística não é uma inédita: em 2017, a dorsalgia (nome técnico para dor nas costas) também foi o maior motivo de concessão de auxílio-doença, com 83 mil casos computados.

De acordo com o INSS, nos últimos dez anos, a enfermidade tem liderado a lista das doenças mais frequentes entre os previdenciários. Além disso, é estimado que as dores nas costas atinjam até 84% das pessoas em algum momento da vida.

Causas das dores nas costas

Muito frequente e popular, essa disfunção pode ter muitas origens, tanto relacionadas ao estado de saúde e comportamento (tabagismo, alimentação e sedentarismo), quanto à ocupação profissional (trabalho físico pesado e movimentos repetitivos) e fatores sociais (idade e sexo).

Em geral, a dor nas costas pode estar ligada a problemas na coluna vertebral, músculos, nervos ou outras estruturas, como nos casos de cólica renal ou ovariana, em que o mal-estar irradia para as costas provocando dor.

Entretanto, atualmente, boa parte das causas de dores nas costas está associada a hábitos de vida ruins – e muitos deles podem fazer parte do dia a dia no trabalho, como má postura, movimentos para carregar cargas pesadas ou falta de mobilidade ao longo da jornada.

Outros fatores que desencadeiam a dorsalgia são doenças e condições que precisam de acompanhamento e orientação médica. Por isso, não deixe de consultar um especialista para diagnosticar a origem da dor. Confira as principais causas de dores nas costas:

  • Exercícios praticados de maneira errada ou com carga muito alta
  • Má postura
  • Sedentarismo
  • Hérnia de disco
  • Ciática
  • Artrose
  • Espondilite anquilosante
  • Espondilolistese
  • Alterações na coluna como lordose, escoliose e cifose
  • Estenose espinhal
  • Aneurisma na aorta
  • Síndromes de dor músculo-esquelética, como fibromialgia ou polimialgia
  • Infecções dos ossos da coluna vertebral como osteomielite
  • Quedas
  • Estresse.

Fatores de risco

Como indicado, a dor nas costas é um sintoma comum que pode acontecer com qualquer um. No entanto, existem alguns fatores que podem aumentar o risco de desenvolver o problema, como:

  • Idade: à medida em que se envelhece, maiores são os riscos de desenvolver as dores nas costas, principalmente a partir dos 30 e 40 anos
  • Sedentarismo: músculos fracos podem desenvolver dores nas costas
  • Excesso de peso: carregar muito peso provoca estresse nas costas, o que pode gerar dores
  • Doenças: alguns tipos de doenças, como artrite e câncer, podem contribuir para as dores nas costas
  • Condições psicológicas: pessoas com propensão a depressão e ansiedade podem ter maiores riscos de desenvolver dores nas costas
  • Fumar: o tabagismo pode impedir que seu corpo forneça nutrientes suficientes para os discos nas costas.

Como prevenir as dores nas costas?

Foto: jehsomwang/Shutterstock
Foto: jehsomwang/Shutterstock

Diante das inúmeras causas, é importante pensar em maneiras de preservar as costas e evitar o surgimento das dores. Uma dica valiosa é tomar cuidado ao carregar peso, sem forçar sua própria capacidade física.

Além disso, é essencial prestar atenção na sua postura, tanto em pé quanto sentada. Ter uma boa posição e se reeducar é um passo importante para cuidar da saúde de suas costas. Confira outras sugestões:

  • Evite ficar de pé por muitas horas: se seu trabalho exigir isso, procure um banquinho para se apoiar
  • Não abuse dos sapatos de salto alto
  • No trabalho de escritório: especialmente se estiver usando um computador, certifique-se que sua cadeira tem o encosto reto, com assento ajustável, apoios de braço e seja giratória. Use um banquinho embaixo de seus pés, de modo que seus joelhos não fiquem mais altos ou baixos que seus quadris
  • Se for dirigir longas distâncias: pare a cada duas horas, desça, se alongue e ande por três a cinco minutos antes de seguir viagem. Traga o seu lugar o mais à frente possível, para evitar flexão
  • Faça exercícios físicos: de modo a fortalecer os músculos das suas costas e melhorar a flexibilidade
  • Mantenha uma boa postura: Ao sentar, fique com a coluna reta e quadris e joelhos dobrados num ângulo de 90º.
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *