Conectado por

Economia

Dois meses após greve de caminhoneiros, desconto de R$ 0,46 no diesel não chegou a todos postos de Porto Velho


Compartilhe:

Publicado por

em

Dois meses após a greve dos caminhoneiros em Rondônia, o desconto de R$ 0,46 no preço do diesel ainda não chegou a todos os postos de combustíveis de Porto Velho. A meta na redução do valor do diesel foi anunciada pelo Governo Federal como condição para o fim do protesto dos caminhoneiros em maio.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Rondônia (Sindipetro-RO), nem todos os donos de postos alcançaram a meta devido ao preço praticado pelas distribuidoras.

Desde o final de maio, quando o presidente Michel Temer editou três medidas provisórias para garantir o acordo com caminhoneiros em greve e reduzir em R$ 0,46 o preço do litro do diesel, o G1 tem acompanhado o preço do produto em quatro postos da capital.

Em duas entrevistas, os gerentes dos quatro postos tiveram o mesmo argumento, de que não estão obtendo o desconto necessário para alcançar o percentual anunciado pelo Governo Federal.

Dos quatro postos monitorados, a reportagem do G1 revisitou todos eles neste mês de julho e apenas em três houve descontos superior a R$ 0,40 no litro do diesel.

Todos os postos estão orientando os consumidores quanto a redução no preço do Diesel (Foto: Toni Francis/G1)

Todos os postos estão orientando os consumidores quanto a redução no preço do Diesel (Foto: Toni Francis/G1)

Em um dos postos, localizado entre as avenidas Amazonas e Nações Unidas, o preço do diesel comum ficou R$ 0,55 mais barato e o S 10 teve desconto de R$ 0,50.

“Mas esse desconto é apenas para vendas com pagamento à vista, ou seja, no dinheiro ou cartão de débito”, explicou o gerente do posto.

Um segundo posto, na esquina da Avenida Amazonas com a Rua Miguel Chakian, conseguiu fechar a meta estabelecida pelo Governo Federal, com queda de R$ 0,46 no preço do diesel comum.

“Nossa demanda é pequena, então conseguimos alcançar o desconto junto com a distribuidora”, salientou o gerente, explicando que muitos postos ainda praticam preços antigos por não renovaram o estoque.

Já no terceiro posto pesquisado, a reportagem não conseguiu verificar se houve reajuste no preço, pois gerente estava em reunião e não pôde receber a equipe de reportagem.

No quarto estabelecimento, na Avenida Calama, o desconto repassado ao consumidor para o diesel comum foi de R$ 0,40.

Menor desconto verificado pelo G1, em Porto Velho, foi de R$ 0,40 (Foto: Toni Francis/G1)

Menor desconto verificado pelo G1, em Porto Velho, foi de R$ 0,40 (Foto: Toni Francis/G1)

Em todos os postos, por orientação Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), há cartazes ou folhas de tamanho ‘A4’ indicando o valor praticado pelo posto em 21 de maio e o praticado atualmente.

Para que a determinação presidencial seja cumprida, o Procon e o Sindipetro estão viajando pelo estado e, em reunião com donos de postos, orientam sobre as medidas que devem ser adotadas pelos postos, mesmo se não conseguiram aplicar a redução prevista.

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento