Conectado por

Mato Grosso

Diretor da Escola do Ministério Público participa de reunião pública em defesa das áreas úmidas em Cáceres


Compartilhe:

Publicado por

em

O diretor da Escola Superior do Ministério Público (FESMP/MT), Joelson de Campos Maciel, participa nesta sexta e sábado (20 e 21 de julho) da reunião pública de defesa das áreas úmidas do Rio Paraguai, na sede da Unemat em Cáceres.

“Como a Fundação Escola tem adotado uma postura de sustentabilidade como a neutralização de carbono das emissões de gás carbônico, que contribui para o aquecimento global, uso de energia solar e compra de serviços ambientais, buscamos contribuir para sensibilizar a sociedade e autoridades para a importância da conservação das áreas úmidas do Rio Paraguai”, ressaltou.

Importância das áreas úmidas

Mato Grosso possui três grandes áreas úmidas: Pantanal da Bacia do Paraguai, Vale do Guaporé e Pantanal do Araguaia. São pântanos, veredas, varjões, mangues, várzeas ou nascentes. A preservação destas zonas é fundamental para o equilíbrio ambiental, a economia e a população e influencia diretamente no clima, na umidade relativa do ar, no abastecimento de água nas cidades e na precipitação de chuvas.

O Pantanal foi declarado Patrimônio Nacional pela Constituição Federal de 1988, Reserva da Biosfera Mundial e Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco e foi declarado “sítio do patrimônio mundial” e áreas úmidas de importância global no âmbito da Convenção Ramsar de Zonas Úmidas.

A flora pantaneira possui aproximadamente 2.000 plantas identificadas e há 582 espécies de aves catalogadas, incluindo algumas ameaçadas de extinção em nível nacional como a arara-azul-grande, jacu-de-barriga-castanha e a águia pescadora. O Brasil é um dos signatários da convenção Ramsar, assinada por 168 países desde 1971 e que se destina à proteção de Áreas Úmidas em todo o mundo.

Programação

Foram convidados para reunião em Cáceres representantes do Ministério Público Estadual e Federal, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), da sociedade civil e do executivo municipal e estadual.

Neste sábado (21) está programada uma capacitação sobre as técnicas de valoração do dano ambiental em áreas úmidas para promotores de Justiça e assessorias identificarem danos ambientais em áreas úmidas e estabelecerem valores de compensação pelos serviços ecológicos perdidos.

Outras duas reuniões públicas serão realizadas em Nova Xavantina (31 de agosto) e em Vila Bela da Santíssima Trindade com data a ser definida.

(Com informações do Ministério Público de MT e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio)

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento