Conectado por

Congresso Nacional

Dia do Bombeiro é comemorado em sessão especial do Senado


Compartilhe:

Publicado por

em

O Senado homenageou os bombeiros militares nesta sexta-feira (5), em sessão especial. A sessão marcou o Dia Nacional do Bombeiro, que é comemorado em 2 de julho. Os corpos de bombeiros militares existem em todos os estados e no Distrito Federal e trabalham em atividades de defesa civil, prevenção e combate a incêndios, buscas e salvamentos.

— Segundo o dicionário, herói é o indivíduo notabilizado por sua coragem, abnegação, magnanimidade. O indivíduo capaz de suportar exemplarmente uma sorte incomum ou arriscar a vida pelo dever em benefício de outrem e, por fim, um indivíduo que desperta enorme admiração. Se existe uma profissão cujas aptidões se assemelham às de um herói, essa é do bombeiro militar — disse o senador Izalci Lucas (PSDB-DF), autor do requerimento de homenagem.

Para Izalci, é preciso muito esforço e disposição de fazer o bem para ser bombeiro. As dificuldades, lembrou, incluem o concurso público exigido para ingresso na carreira, o intenso treinamento a que são submetidos os aprovados e a rotina rigorosa de trabalho para salvar vidas.

No início da sessão, os participantes assistiram a um vídeo sobre o trabalho dos bombeiros e a uma apresentação sobre a história da corporação. No Brasil, a primeira corporação de bombeiros foi criada pelo imperador dom Pedro II em 1856. Atualmente, de acordo com a Constituição, os corpos de bombeiros militares são forças auxiliares e reservas do Exército, subordinadas às unidades da Federação.

Foram entregues certificados de homenagem a cinco integrantes do corpo de bombeiros pela excelência do trabalho: capitão Eraldo Leite de Azevedo, primeiro-tenente Antônio Bandeira Viana, segundo-tenente Joaquim Pereira Lisboa Neto, subtenente Luiz Carlos Siqueira de Macedo e primeiro-sargento Ivanderci Soares Pereira.

Valorização

O senador Reguffe (sem partido-DF) citou números que mostram o trabalho do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Apenas em 2018, disse o senador, a corporação atendeu 134 mil ocorrências, além de fazer  20 mil atividades preventivas. Para ele, é preciso gastar com o que é prioritário para a população, como é o caso do trabalho dos bombeiros.

— O fortalecimento do corpo de bombeiros militar é o fortalecimento da sociedade.  A sociedade do Distrito Federal precisa de um corpo de bombeiros militar bem pago, bem remunerado, mas também bem aparelhado para que possa servir bem à população — disse o senador.

Styvenson Valentim (Podemos-RN) afirmou que em cada catástrofe que abala as vidas dos brasileiros, o trabalho dos bombeiros se faz presente. Como exemplo, lembrou o rompimento da barragem em Brumadinho (MG), em janeiro. Mais de cinco meses depois, os bombeiros continuam as buscas por corpos dos mortos na tragédia.  Para ele, mais do que palavras de agradecimento, os bombeiros merecem ação.

— É com ação que nós poderemos agradecer a vocês esse retorno que vocês dão para a sociedade, votando leis justas coerentes para categoria de vocês militares. Para os bombeiros, para os policiais, para todos que preservam e salvam vidas.

Ele lembrou a promulgação, na quinta-feira (4), da Emenda Constitucional 101, que permite o acúmulo de cargos com funções de professor e de profissional da saúde para os servidores das polícias e dos corpos de bombeiros militares dos estados e do DF.

Trabalho

O deputado distrital Roosevelt Vilela (PSB), que foi bombeiro por 20 anos, disse entender as dificuldades que esses profissionais enfrentam no dia a dia. Segundo o parlamentar, os bombeiros trabalham 48 horas semanais, muitas das quais em período noturno e no final de semana, em ambientes de estresse, o que gera reflexos como o alto índice de suicídios e de alcoolismo nas corporações.

— Nenhuma outra profissão tem no seu lema ou nas suas atribuições o sacrifício da própria vida e esse é o nosso lema – lembrou.

O Comandante em exercício do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, coronel Reginaldo Ferreira de Lima, homenageou os colegas da corporação, que definiu como uma “corrente do bem”.

— Meu agradecimento aos principais e mais importantes homenageados nesse dia de hoje, que são os bombeiros militares, do coronel ao soldado — disse o comandante, que leu um texto em homenagem aos bombeiros.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *