Conectado por
Governo de Rondônia

Rondônia

Detran de Rondônia adota auto de infração eletrônica, agentes de trânsito são capacitados

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Agentes de fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Rondônia vão deixar de usar bloco de papel para emitir os autos de infração de trânsito e passarão a utilizar tabletes e smartphones. O treinamento de Auto de Infração Eletrônica e Fiscalização de Trânsito está acontecendo nesta sexta-feira (27) no Batalhão de Trânsito em Porto Velho.

A diretora adjunta do Detran, Benedita Oliveira que esteve na abertura do treinamento, disse que a utilização da tecnologia o trabalho realizado pelos agentes de trânsito garantirá segurança e agilidade nas pesquisas, pois basta digitar o CPF do condutor, a placa do veículo e o tipo de infração cometida que o sistema busca todas as informações tanto do motorista quanto do veículo.

Em seguida foi ministrada uma palestra pela procuradora do Detran, Luciene Cristina Staut, que falou sobre Relações Interpessoais e Comunicação, dando dicas de como os agentes devem abordar o cidadão no momento da fiscalização, ressaltando o fator educação e respeito e dicas de como analisar o perfil do condutor diante daquela situação de fiscalização.

O diretor Técnico de Fiscalização do Detran, Welton Roney Nunes Ribeiro, disse que esse sistema já é utilizado pela Polícia Militar de Rondônia e por meio de uma parceria entre a secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) foram repassados para o Detran, 75 equipamentos que serão utilizados nas fiscalizações da Lei Seca.

O diretor de Fiscalização do Detran, Welton Roney, disse que a implantação da tecnologia dará segurança e agilidade ao trabalho dos agentes

O tenente PM Douglas Marink está treinando os agentes do Detran a fazerem uso dos tablets e dos smartphones durante as fiscalizações de trânsito, ele explicou que o tempo médio de um auto de infração em formulário de papel leva em torno de dez minutos e ainda no momento do preenchimento podem ocorrer erros, pois todos os campos são preenchidos de forma manuscrita e os motoristas mesmo estando irregulares diante da legislação de trânsito entram com recursos e muitos autos são anulados em virtude das falhas cometidas no preenchimento.

“Com a implantação do auto de infração eletrônica, isso vai acabar, pois basta o agente digitar CPF do condutor, a placa do veículo e o tipo de infração cometida que o sistema busca todas as informações e já é enviado ao sistema Detran net, o tempo de preenchimento do auto de infração vai cair de dez minutos para algo em torno de 40 segundos”, disse o diretor de Fiscalização Welton Roney.

Welton Roney também falou que a capacitação é muito importante para o agente de trânsito, pois o Detran tem trabalhado em cima de dados estatísticos e é comprovado que maioria dos acidentes de trânsito que ocorrem no Estado de Rondônia tem o envolvimento de veículos automotores de duas rodas, como motocicletas, motonetas e ciclomotores, “então a fiscalização passou a atuar mais em cima desse tipo de veículo e geralmente o condutor não te CNH e a motocicleta está inadimplente e sem condições de trafegar”, afirmou.

Projeto Monitoramento Perimetral

Projeto Monitoramento Perimetral tem como objetivo principal a prevenção de acidentes de trânsito

O Detran por meio da Diretoria de Fiscalização de Trânsito está desenvolvendo o projeto “Monitoramento Perimetral” em parceria om a Polícia Militar, e nas ações os agentes de fiscalização divididos em 02 equipes simultâneas se deslocam devidamente uniformizadas para perímetros previamente estabelecidos e com índice de acidentes de trânsito elevado.

O Monitoramento Perimetral é desenvolvido duas vezes na semana em pontos alternados. Nesta ação as abordagens são exceção, acontecendo apenas em casos de infrações graves e quando possível. A ideia principal é fazer com que os agentes se façam presentes na via monitorando o trânsito de forma inibidora apenas com a presença física e só autuar em casos extremos.

Nessa ação alguns agentes utilizam motociclistas, os quais ficam percorrendo todo trecho estabelecido para notarem quais são os pontos que precisam de intervenção e organização. O restante da equipe é distribuída pelo perímetro inteiro, fazendo breves pausas nas esquinas, onde podem ser vistos pelos condutores de veículos e demais usuários do trânsito, autuando quando necessário.

O diretor geral do Detran, coronel Neil Gonzaga, disse que devido os altos índices de acidentes de trânsito que ocorrem no Estado de Rondônia, o Hospital e Pronto Socorro João Paulo II vive superlotado, “o governo do Estado tem feito um esforço absurdo para resolver esse problema e todos nós entes públicos e sociedade em geral temos que fazer a nossa parte”, disse o diretor do Detran.

Rondônia registra mais mortes no trânsito do que por outros tipos de violência propriamente dita e a maioria dos acidentes de trânsito que ocorrem à causa é humana, ou seja, o condutor está embriagado ou não tem perícia para conduzir o veículo e às vezes é imprudência mesmo, avançando o sinal vermelho, não dando preferência ao pedestre e acaba provocando acidentes no trânsito e as pessoas vítimas dos acidentes geralmente vão parar no Pronto Socorro João Paulo II.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *