Conectado por

Rondônia

Deixado por Confúcio, rombo no IPERON avaliado em mais de R$ 152 milhões passa direto por Daniel Pereira e cai no colo de Marcos Rocha


Compartilhe:

Publicado por

em

O governo Confúcio Moura (MDB) largou uma verdadeira bomba financeira no colo de Marcos Rocha (PSL), próximo chefe do Executivo.

À época da gestão do emedebista, especialmente analisando os anos de 2014 e 2015, foram repassados menos recursos ao Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Estado de Rondônia (IPERON), e, em especial, ao Fundo Previdenciário Financeiro (FUNPRERO), ocasionando desequilíbrio econômico.

Rombo milionário

O rombo averiguado nos repasses do Estado de Rondônia durante a gestão de Confúcio Moura para o IPERON alcança um déficit de exatos R$ 152.295.918,52.

Daniel se livra

O conselheiro do Tribunal de Contas (TCE/RO) Valdivino Crispim de Souza, relator dos autos que averiguam as irregularidades, determinou na segunda-feira (10), monocraticamente, que o atual governador Daniel Pereira (PSB) resolva o problema em 30 dias.

No colo de Marcos Rocha

Mas como em trinta dias a partir da decisão Daniel não será mais o governador há pelo menos dez, a bomba vai cair direto no colo do Coronel Marcos Rocha.

Aliás, a caneta de Crispim é bem clara neste sentido:

“Determinar ao Excelentíssimo Senhor Governador do Estado Daniel Pereira ou a quem vier a lhe substituir; […] que promova, no prazo de 30 (trinta) dias a contar da ciência desta decisão, a equalização da insuficiência financeira verificada, cujo valor originário, a ser repassado ao Instituto de Previdência dos servidores Públicos do Estado de Rondônia – IPERON, perfaz a importância de R$152.295.918,52”.

Confira os termos da decisão

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *