Conectado por

Medicina

Covid 19 e enfermidades, conheça doenças que podem se manifestar pela boca


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Dentistas podem identificar doenças antes de aparecerem sintomas mais graves – FOTO ILUSTRAÇÃO INTERNET

São Paulo – Engana-se quem acredita que uma consulta com o dentista é válida apenas para cuidar da saúde bucal. Há doenças comuns que podem ser identificadas por cirurgiões-dentistas, como diabetes, câncer, cirrose hepática e a COVID-19. A explicação está no fato de que estas doenças impactam não apenas um lugar específico, mas diversas áreas do corpo, além de provocar alterações no metabolismo. As manifestações pela boca podem ocorrer antes mesmo de sintomas mais graves. Daí a importância da realização de check-ups periódicos com dentistas.

Segundo um estudo espanhol de maio de 2020, no caso da COVID-19, além da disgeusia (perda do paladar) mais de 25% dos pacientes infectados apresentam alguma outra alteração bucal, que pode aparecer como: Lesão avermelhada em palato, similar a estomatite herpética; bolhas avermelhadas na mucosa labial; gengivite descamativa e manchas arredondadas e avermelhadas em lábio e face. Outro estudo mais atual, traz uma alteração bem característica da contaminação do coronavírus, a “língua de COVID-19” como sintoma.1,2

Além das manifestações bucais da infecção, a presença de problemas bucais prévios também pode favorecer o avanço e a gravidade da doença. Segundo pesquisas, a periodontite ganhou mais força agora que um estudo conduzido no Catar associou a doença periodontal a casos graves de Covid-19. Depois de avaliarem radiografias de 568 pacientes que tiveram as duas doenças, puderam observar que pessoas com a forma mais grave de periodontite tinham um risco três vezes maior de serem entubados, internados na UTI ou chegar ao óbito.3

“Ela está associada a doenças cardíacas e respiratórias, diabetes e obesidade. E esses problemas são frequentemente ligados aos casos mais sérios de Covid-19”, diz Priscila Valles Rocha, Coordenadora do Curso de Odontologia Faculdade Anhanguera de São Paulo, Unidade Santana, especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial e Mestre em Biomaterias.

Além de ficar atento aos sintomas da Covid-19 citados acima, a professora também traz alertas de outras doenças que apresentam sintomas bucais:

Diabetes: o Brasil é o 5º país com a maior incidência da doença na população. São 16,8 milhões de pessoas, entre 20 e 79 anos, que convivem com a doença. Segundo o Atlas da Diabetes, da Federação Internacional de Diabetes, estima-se que até 2030 o número chegue a 21,5 milhões. O dentista pode auxiliar na identificação da doença pela avaliação da cavidade oral, análise salivar e presença de cáries nos dentes. Por exemplo, um paciente que nunca teve cáries, chega a apresentar duas ou três de uma vez. Isso pode acontecer porque o organismo está com dificuldades de processar o açúcar. Ou mais, dores na gengiva, sangramento e a boca seca podem ser sinais preocupantes. Exames periódicos podem evitar maiores problemas.

Câncer: Alterações na boca e lábios, sensibilidade nos dentes e dor com um mínimo de trauma, podem ser um sinal. Alguns tipos de câncer malignos podem manifestar-se pela boca. É o caso da leucemia ou linfoma, que ocasionam o aumento da gengiva e lesões mais graves como verrugas. Mas também há um tipo específico que pode ser observado pelo dentista, o câncer de boca. Apesar de silencioso, o câncer de boca causa ferimentos dentro da boca e nos lábios que são difíceis de cicatrizar. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de boca está entre os dez tipos mais comuns no Brasil. Os fatores que agravam a doença são o tabagismo, alcoolismo, radiação solar e HPV. O tumor é mais comumente encontrado em homens acima de 40 anos.

Cirrose hepática: a doença pode aparecer na forma de lesões, erosões ou bolhas na boca. O céu da boca e embaixo da língua ficam pálidos. Mau hálito, ou odor hepático, também podem ser sintomas identificados pelos dentistas. Outro fator de risco é a periodontite, ou a perda dos dentes.

Sarampo: com uma crise recente, o vírus se manifesta por meio de pontos esbranquiçados na bochecha, bem na mucosa jugal, recebendo o nome de Manchas de Koplik. Essas manchas, que parecem pequenas úlceras, surgem dois ou três dias antes das manchas na pele.

“A visita periódica ao dentista é muito importante para a identificação precoce destas e outras doenças que podem passar despercebidas pelo paciente. O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura e o sucesso do tratamento”, finaliza Priscila.

CARRERAS‐PRESAS, Carmen Martín; SÁNCHEZ, Juan Amaro; LÓPEZ‐SÁNCHEZ, Antonio Francisco; JANÉ‐SALAS, Enric; PÉREZ, Maria Luisa Somacarrera. Oral vesiculobullous lesions associated with SARS‐CoV‐2 infection. Oral Diseases, [s.l.], p. 1-10, 5 maio 2020. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/odi.13382.

  1. CASAS, C. Galván. CLASSIFICATION OF THE CUTANEOUS MANIFESTATIONS OF COVID-19: A RAPID PROSPECTIVE NATIONWIDE CONSENSUS STUDY IN SPAIN WITH 375 CASES: supplementary material: photographic atlas.: Supplementary material: Photographic atlas. British Journal Of Dermatology 2020. Londres, p. 1-95. 19 abr. 2020.
  2. Association between periodontitis and severity of COVID-19 infection: A case-control study. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33527378/. Acesso dia 15 de março de 2021

 

 

Sobre a Anhanguera

Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Presente em todos os estados brasileiros, a Anhanguera presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2014, a instituição passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse: anhanguera.com e blog.anhanguera.com.

Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 817 mil estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.221 municípios, a instituição conta com 126 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 1.673 unidades parceiras, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse: www.kroton.com.br.

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento