Conectado por

Rondônia

Coronavírus: Rondônia investiga dois novos casos suspeitos e descarta um

Publicado por

em

Rondônia incluiu mais dois novos casos suspeitos de coronavírus nesta segunda-feira (9), segundo balanço do Ministério da Saúde. Um caso que vinha sendo investigado no estado foi descartado.

Continua após a publicidade

No Brasil já são 930 casos suspeitos, nesta segunda-feira, e 25 casos confirmados. Segundo o Ministério, nenhum dos casos positivos é de Rondônia.

O primeiro caso considerado suspeito foi o de uma moradora de Porto Velho que veio do Japão em 20 de fevereiro. Ela fez uma conexão em Paris e chegou ao Brasil no dia 22 do último mês.

Entre Paris e Guarulhos ela voou com um paciente infectado, confirmado para coronavírus. Cinco dias depois de desembarcar em Rondônia, a mulher começou a sentir sintomas, como febre, dor de garganta, tosse, dor de cabeça e fraqueza.

Ela procurou o pronto atendimento Ana Adelaide, em Porto Velho, foi atendida e orientada a ficar em casa enquanto era acompanhada.

Qual é a origem do coronavírus?

O novo vírus é apontado como uma variação da família coronavírus. Os primeiros foram identificados em meados da década de 1960, de acordo com o Ministério da Saúde.

O nome do vírus não foi definido pela organização. Temporariamente, recebeu a nomenclatura de 2019-nCoV.

A doença provocada pela variação originada na China foi nomeada oficialmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como COVID-19, em 11 de fevereiro. Ainda não está claro como ocorreu a mutação que permitiu o surgimento do novo vírus.

Outras variações mais antigas de coronavírus, como SARS-CoV e MERS-CoV, são conhecidas pelos cientistas. Eles também chegaram aos humanos por contato com animais: gatos, no caso da Sars, e dromedários, no vírus Mers.

FONTE: G1