Conectado por
Governo de Rondônia

Esporte

Corinthians admite negociar aumento para Pedrinho que vai para 6ª partida como titular

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Pedrinho já recusou uma proposta para ganhar 30 milhões de dólares em três temporadas. No início deste ano, um grupo de investidores espanhóis fez esta oferta para que o mais novo ídolo do Corinthians fosse jogar na China. Ele disse não. Preferiu ficar no clube do Parque São Jorge. Ele tem uma dívida de gratidão.

O empresário Will Dantas conta como foi a conversa com o atleta que ele cuida desde 2010. “Ele me perguntou quanto era 30 milhões de dólares. Eu disse que era o suficiente para ele ficar rico aos 22 anos de idade. Aí o Pedrinho respondeu que não estava interessado ‘no maior dinheiro do mundo’. Ele queria ficar no Corinthians e ser campeão”.

Pedrinho ficou e começou nesta temporada a jogar como titular no ataque corintiano. É estrela. O clube já admite estudar um aumento de salário sem mexer no contrato que vale até dezembro de 2020. E começa a mudar a imagem de que não tem condição física de correr 90 minutos nem enfrentar marcadores com maior porte físico.

Uma jogada, na última vitória sobre o Palmeiras, na Arena Corinthians, mostrou como ele vai superar os mais truculentos: num só movimento, ele se livrou de dois marcadores e iniciou o contra-ataque que resultou no gol da vitória marcado por Rodriguinho.

Aos 20 anos, Pedrinho não esquece que o Corinthians foi o único clube a acreditar que o menino mirrado e estatura mediana ia virar jogador, artilheiro e melhor atleta da Copa São Paulo de Juniores de 2017. De lá para cá, ele vem sendo trabalhado por fisiologista, nutricionista e preparador físico para encorpar.

Antes de parar na base corintiana, o menino alagoense passou pelo Vitória da Bahia onde, com 11 anos, ficou um ano e foi dispensado. Will decidiu trazer o garoto para o São Paulo. Treinou por cerca de 10 dias, marcou 18 gols nos coletivos e, mesmo assim, não convenceu. “O responsável pela base me disse que ele não tinha condições técnicas de jogar lá. Até falei para ele que colocasse essa avaliação na ficha de dispensa por que um dia eu iria mostrar para todo mundo”, falou Dantas.

Pedrinho tinha então 14 anos. Voltou para a casa do empresário chorando e dizendo que ia desistir e voltar para Maceió onde vivem o pai Pedro Silva e a mãe Luciana Delmiro. Foi convencido por Pedro para permanecer em São Paulo e continuar tentando.

Quando conseguiu fazer um teste no Corinthians, o menino precisou de poucos minutos para convencer o técnico Márcio Zanardi que valeria o investimento. Deu certo. Pedrinho cresceu e virou estrela dos jovens times corintianos. Já no profissional desde 2017, ele passou a ser observado. Encarou uma anemia. Fez tratamento. Estreou numa partida oficial contra o Mirassol. E vinha sendo escalado no banco de reservas.

Nesta quinta, quando enfrentar o Millonarios de Bogotá pela Libertadores, ela vai iniciar o sexto jogo seguido como titular. No final de semana, deve ganhar um descanso e não vai disputar a partida contra o Internacional. Isso se o novo treinador, Osmar Loss, continuar o planejamento da comissão técnica de Fabio Carille, que vai para o futebol da Arábia Saudita.Pedrinho tem namorada, que conheceu em Maceió. Quando os pais dele vêm para São Paulo, ela visita o namorado. O jovem ídolo não é de sair à noite. “Já convidei ele para ir comigo em baladas e ele não vai. É casa para o Corinthians e do Corinthians para casa”, falou Will.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *