Conectado por

Religião

Cordilheiras de Deus – Por Pra Elza Amorim Carvalho


Compartilhe:

Publicado por

em

O teu caminho, ó Deus, está no santuário. Quem é Deus tão grande como o nosso Deus? Salmos 77:13

Quem anda nas pegadas de Cristo jamais os seus pés ficarão aprisionados na lama.
Quem caminha sob a sombra de Deus não é atormentado quando o calor do mal paira sobre o ar.
Quem trilha pela vereda da justiça não fica tombado quando ventos repentinos e assoladores surgem

Caminhar com Deus é ter paz em plena aflição. 

Com Deus tudo é diferente, até quando o mar estiver seco, as águas não param de jorrar. 

Até quando as fontes são entupidas as águas não param de fluírem. 
Até mesmo quando tapam os nossos poços as águas não cessam de transbordar.
Porque Deus é o dono da vida, e aonde as suas mãos tocam, com vida permanecem, nada pode desfazer o que Ele fez.

Quando seguimos a Deus, muitas vezes, encontramos pontes difíceis de atravessá-las. 
Encontramos ladeiras cheias de obstáculos, nos deparamos em frente a muros altos demais. 

É assim na jornada da fé, há trechos cujas temperaturas são elevadas, têm noites frias demais e dias extremamente quentes.
Tem grandes subidas, mas também há vales profundos,  tem desertos longos e mananciais de águas refrescantes.

No traçado da fé onde às cordilheiras de Deus imperam, tudo é novidade,  tem pastos verdejantes em pleno calor do verão, como também tem montanhas que assustam de tão altas que elas são, mas todos os dias nós precisamos escalá-las.
Tem sementes que faz nascerem frutos doces, e sementes de frutos amargos, e ainda há outras sementes que parece que nunca germinarão. 
Mas o bom é,  em todo o tempo nunca perder a fé

Pra Elza Amorim Carvalho.

 [email protected]

Repasse Esta Mensagem, Alguém Precisa Lê-La.

(Mesmo que eu não tenha respondido os e-mails, tenho colocado todos os pedidos de oração diante de Deus )

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento