Conectado por

Saúde

Coração: o que é, para que serve, doenças e exames de rotina


Compartilhe:

Publicado por

em

O coração é um órgão muscular oco, dividido em quatro cavidades (dois átrios e dois ventrículos) e que bombeia o sangue para o resto do corpo – a cada minuto, são cerca de cinco litros disparados.

“Ele é uma bomba mesmo, um músculo bombeando sangue para o pulmão do lado direito e para o resto do corpo do lado esquerdo. Como se fosse uma bomba d’água”, define Ricardo Contesini Francisco, cardiologista do esporte e médico do Instituto Reaction.

Divisão do coração

O coração é dividido em quatro câmaras: átrios direito e esquerdo e os ventrículos direito e esquerdo. Os átrios são as câmaras que recebem o sangue vindos do corpo. O movimento é o seguinte:

Grande circulação

O sangue venoso (rico em CO²) é filtrado dos pulmões, chega pelas veias pulmonares no átrio esquerdo e atravessa a válvula mitral para o ventrículo esquerdo, tornando-se sangue arterial (rico em O²), sendo distribuído para o corpo pela artéria aorta.

Pequena circulação

Após realizar a distribuição de oxigênio pelo corpo e a troca gasosa, o sangue venoso retorna ao coração pelas veias cavas para o átrio direito, passando pela válvula tricúspide em direção ao ventrículo direito e, então, em direção aos pulmões a fim de eliminar o CO² e captar mais O² para o corpo, retomando, assim o ciclo do sistema circulatório.

Doenças do coração

Arte: Minha Vida
Arte: Minha Vida

Entre as doenças relacionadas ao coração, podemos destacar:

  • Angina instável e estável
  • Arritmia cardíaca
  • Artrose
  • Aterosclerose (doença cardíaca coronária)
  • Arterioesclerose
  • Cardiomiopatia
  • Cardiopatia congênita
  • Doença arterial periférica
  • Endocardite
  • Estenose mitral
  • Estenose pulmonar
  • Fibrilação atrial
  • Hipertensão
  • Hipotensão
  • Infarto
  • Insuficiência cardíaca
  • Pericardite
  • Prolapso da válvula mitral
  • Sopro no coração
  • Taquicardia Ventricular
  • Tumor cardíaco

Entre essas doenças, é importante fazer a separação entre patologias musculares, valvares, coronárias, elétricas e arritmias.

Exames de rotina do coração

Após os 35 e 40 anos, é realizada uma avaliação cardiológica anual tanto para homens quanto para mulheres. A pessoas com fatores de risco é recomendado que os exames sejam feitos com uma maior periodicidade – a indicação é feita pelo médico.

O ideal é uma consulta com anamnese e exame físico, além do eletrocardiograma. Se houver outras doenças, acrescentam-se exames.

Os exames de praxe são:

  • eletrocardiograma
  • teste ergométrico
  • ecocardiograma

Eletrocardiograma

O eletrocardiograma é um exame que analisa a atividade elétrica do coração por meio de eletrodos fixados no tórax, pulsos e tornozelos.

Teste ergométrico

O teste ergométrico, ou teste da esteira, é um exame que analisa o desempenho do ritmo cardíaco sob estresse para que sejam analisadas as capacidades funcionais, cardíacas e circulatórias do órgão.

Ecocardiograma

O ecocardiograma é um exame de ultrassom que analisa os impulsos elétricos do coração. Durante o exame são captadas as ondas sonoras emitidas por todas as partes do músculo cardíaco e os ecos que ressoam dentro do órgão são transformados em imagem, exibidos em um monitor, permitindo uma análise de todas as características do coração.

Exames de diagnóstico

Os demais exames do coração, como MAPA, holter, tomografia computadorizada, entre outros, não são considerados de rotina, mas ajudam a diagnosticar doenças.

MAPA

O MAPA é um exame com 24 horas de duração com o objetivo de monitorar a pressão arterial em vez dos impulsos elétricos do coração.

Holter

O holter é um mapeamento do coração feito em casa com a ajuda de um gravador elétrico, um tipo de eletrocardiograma que monitora os impulsos cardíacos por 24 horas.

Cateterismo

O cateterismo, ou cineangiocoronariografia, é um exame que usa um fino cateter para avaliar o estado das artérias coronárias e investigar a presença de possíveis obstruções e placas de gordura. Porém, ele acaba sendo um tratamento para o coração, por desobstruir e evitar um possível infarto.

Cintilografia

A cintilografia avalia como está a circulação sanguínea nas artérias coronárias por meio de material radioativo injetado no corpo.

Tomografia e ressonância do coração

Tanto a tomografia quanto a ressonância magnética são exames de imagem que avaliam a forma e as funções do coração.

A tomografia utiliza imagens e raio-X com soluções de contraste de iodo para analisar o funcionamento do músculo cardíaco. Já a ressonância não utiliza iodo ou radiação, mas sim um um campo magnético e ondas de rádio para criar imagens detalhadas do coração.

Hábitos nocivos ao coração

Uma alimentação rica em sódio e em doces, assim como o tabagismo, são extremamente perigosos para a saúde do coração.

“O músculo [cardíaco], assim como qualquer músculo, tem que ser exercitado para ter melhor desempenho. E tanto alimentação quanto a interrupção do tabagismo e a prática de atividade física são hábitos muito importantes para manter a saúde do corpo”, explica Francisco.

Dicas para cuidar do coração

Entre as dicas que ajudam a manter o coração saudável estão:

  • alimentação balanceada, com pouco sódio (contribuindo para a prevenção da hipertensão arterial)
  • evitar doces (para evitar também a diabetes)
  • atividades físicas de rotina
  • atenção com a obesidade
  • evitar o consumo excessivo de álcool

Referência

Ricardo Contesini Francisco, cardiologista do esporte e médico do Instituto Reaction

Marcelo Sampaio, cardiologista da BP – A Beneficência Portuguesa

Minha Vida