Conectado por

Mato Grosso

Construção civil acumula saldo de 4 mil vagas em Mato Grosso


Compartilhe:

Publicado por

em

Mato Grosso acumula saldo de 4.060 empregos com carteira assinada na construção civil no período de janeiro a julho de 2018, resultado das 20.229 contratações e das 16.168 demissões no Estado, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho (MTb). Somente no mês de julho, Mato Grosso registrou um saldo positivo de 779 postos de trabalho e puxou o bom desempenho do setor no Centro-Oeste.

O levantamento aponta que no mês passado foram 3.092 admissões para 2.313 demissões nos canteiros de obras de Mato Grosso, perfazendo uma variação, em julho, de 2,07% e de 11,68%, em sete meses. Este resultado parcial coloca o Estado na segunda colocação no ranking nacional dos que mais abriram postos de trabalho, proporcionalmente. Em nível nacional, a construção civil acumula saldo positivo em julho de 10.063 empregos formais e variação de 0,49% e de 52.194 em sete meses (2,60%).

No Centro-Oeste, Mato Grosso do Sul foi o único a fechar julho no vermelho com saldo negativo de 56 postos de trabalho a menos e variação de -0,23%, resultado das 1.508 admissões e das 1.564 demissões, . No país, oito estados brasileiros tiveram mais demissões do que contratações apenas na construção civil.

O presidente da Comissão de Relações Trabalhistas do Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso, Cláudio Ottaiano, analisa que esse desempenho está dentro da normalidade do ciclo construtivo e pode ser atribuído a uma combinação de fatores. “Estamos no período de estiagem, de clima seco, onde há empresas autuando na finalização de obras de infraestrutura. Temos também obras de empreendimentos particulares, que contrataram trabalhadores, assim como de empreendimentos residenciais”, disse o empresário.