Conectado por

Mato Grosso

Conselho Tutelar diz que vai enviar documentos para MP apurar caso de 12 alunos que passaram mal após medicação em Poconé (MT)


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Conselho Tutelar de Poconé, a 104 km de Cuiabá, disse que vai enviar ao Ministério Público Estadual (MPE) documentos para que a reação alérgica causada em alunos após medicação seja investigada. Para isso, a conselheira tutelar Mariuma de Abreu Silva afirmou ter socilitado à Secretaria de Saúde do município documentos para embasar a investigação.

“Fizemos uma solicitação da documentação para a secretaria e estamos aguardando o envio para o Ministério Público investigar”, disse.

Na terça-feira (21), 12 alunos da Escola Estadual Juscelino Kubitschek no município, passaram mal depois de receberem uma dose de medicação contra tracoma – uma doença inflamatória ocular causada pela bactéria Chlamydia trachomatis.

Os alunos que passaram mal foram socorridos e encaminhados ao posto do Programa de Saúde da Família (PSF). No entanto, outras cinco ou seis foram levadas ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), pois o estado de saúde delas era pior.

Duas estudantes utilizaram o balão de oxigênio, porém, foram estabilizadas e receberam alta.

De acordo com a direção da escola, o medicamento azitromicina foi aplicado a pedido da Secretaria Municipal de Saúde. Após tomarem as doses, os alunos sentiram enjoos, dores e tontura.

Antes da aplicação, a Secretaria de Saúde fez uma triagem com os estudantes, comforme o diretor da escola, Elvis Gomes de Arruda.

“Foi detectado que alguns alunos já tinha os sintomas da doença. Eles disseram que retornariam na escola, para que fosse dada a medicação”, contou.

A Secretaria de Saúde de Poconé informou que todos os que tomaram o medicamento tiveram autorização dos pais ou responsáveis e tinham prescrição médica.

A filha da dona de casa Ivanete da Silva Rondon, foi uma das alunas que passou mal. Ela disse que faltou informação para os pais, por parte da escola e da Secretaria.

“Faltou uma informação por parte da Secretaria. Eles poderiam dizer que tipo de reação alérgica as crianças poderiam ter”, afirmou.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde disse que dos 60 alunos que tomaram a medicação, apenas 12 adolescentes foram identificadas com ser reação ao uso do medicamento. A azitromicina é usado em forma de comprimido e suspensão, quando as substâncias químicas não estão totalmente dissolvidas no meio líquido, e precisa ser agitado antes de ingerido.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − onze =

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento