Conectado por

Medicina

Conheça as causas e tratamentos para candidíase vaginal


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Diversas patologias afetam a saúde da mulher e causam situações desagradáveis, exigindo cuidados especiais para evitar complicações. Exemplo disso é a candidíase vaginal, que é um problema muito comum e causa sintomas característicos, capazes de comprometer o bem-estar.

Trata-se de uma infecção fúngica, ou seja, causada por fungos que se desenvolvem no sistema genital feminino – essa infecção é causada pelo fungo Candida Albicans e pode se desenvolver de forma descontrolada por diversos fatores, levando a ocorrência da doença.

Mas afinal, você sabe o que é a candidíase vaginal? Entender mais sobre essa doença é fundamental para notar os sinais iniciais e procurar ajuda, evitando transtornos. Pensando nisso, confira neste post o que significa, as causas, tratamentos e outras informações relevantes sobre o assunto!

Por que é importante cuidar da saúde?

A saúde é um conceito abrangente e depende do equilíbrio entre fatores psicológicos, sociais, físicos e ambientais. Sendo assim, é imprescindível manter hábitos saudáveis e acompanhar todos os sinais para evitar riscos e garantir que nenhum problema se desenvolva.

Quando se trata de infecções como a candidíase vaginal, é preciso ter atenção especial, pois o problema pode evoluir e causar complicações. Por isso, é importante cuidar da saúde de maneira completa, para notar sinais iniciais e ter diagnósticos precoces, o que é crucial para o sucesso dos tratamentos.

O que é a candidíase vaginal?

A candidíase vaginal é uma doença que consiste em uma infecção causada pela proliferação descontrolada e excessiva do fungo Candida Albicans – que está presente no organismo em pequenas quantidades sendo controlado pelo sistema imunológico, mas se houver o aumento, causa a infecção.

Em outras palavras, a candidíase vaginal é o desequilíbrio do fungo que provoca infecções na região da vagina, com possibilidade de afetar a vulva. Com isso, diversos sintomas surgem com intensidades distintas, o que exige uma avaliação médica para indicar as melhores soluções de acordo com o quadro.

Quais são as causas da candidíase vaginal?

A causa da candidíase vaginal, na maioria das situações, é o aumento considerável da presença do fungo Candida Albicans. Além disso, a infecção pode ser causada por outras espécies de fungos, como o Candida glabrata, Candida krusei e Candida Tropicalis.

Nesse sentido, a Candida vaginal pode acontecer em tipos diferentes, como:

  • candida persistente: quando os sintomas não desaparecem com o tratamento;
  • candida crônica ou recorrente: acontece com a ocorrência de acima de 4 casos da doença em um intervalo de 1 ano.

Além disso, a candidíase também pode ser classificada como complicada, que é aquela que surge de forma recorrente e com sintomas intensos, em mulheres com imunodeficiência, e a não complicada, que consiste em infecções eventuais e com manifestação de sintomas leves.

Quais são os fatores de risco para a candidíase?

Embora os causadores da candidíase vaginal sejam o aumento significativo dos fungos, também existem outros fatores de risco. Confira!

  • doenças endócrinas, como a diabetes e outras;
  • consumo de medicamentos antibióticos, corticoides e citostáticos;
  • baixa imunidade;
  • gravidez;
  • alguns tipos de anticoncepcionais.

Quais os sintomas da candidíase vaginal?

Os sintomas e sinais da candidíase vaginal são fáceis de se notar e se manifestam de maneira aparente, ou seja, a mulher consegue notar nos momentos iniciais. Dessa forma, é imprescindível ter atenção e procurar ajuda médica assim que notar alguma irregularidade.

Os sintomas mais comuns da candidíase vaginal são:

  • coceira vaginal;
  • ardência na região da vagina e vulva;
  • dor ao urinar;
  • dor durante a relação sexual;
  • corrimento vaginal na cor branca;
  • inchaço e vermelhidão.

A ocorrência do sinal pode acontecer de forma leve e se intensificar com o tempo, além de ter sintomas isolados ou mais de um ao mesmo tempo. Portanto, é essencial ter atenção para identificar o que está ocorrendo para se consultar, ter um diagnóstico preciso e soluções mais rápidas.

Como prevenir a candidíase vaginal?

A candidíase é uma doença que pode ser evitada com a adoção de alguns hábitos na rotina, que contribuem para fortalecer a saúde íntima da mulher. Dessa maneira, você pode reduzir as possibilidades de desenvolver infecções e evitar os sintomas graves da doença.

Veja quais hábitos contribuem para prevenir a candidíase vaginal!

Mantenha a higiene íntima adequada

A higiene íntima é essencial e deve ser um hábito diário para toda mulher, pois contribui para evitar diversos transtornos. Sendo assim, invista em produtos específicos para a higienização íntima e utilize diariamente para evitar o desenvolvimento de microorganismos.

Cuide das roupas íntimas

As peças íntimas também merecem atenção, por isso, é interessante tomar certos cuidados para evitar infecções e outros problemas. Dessa forma, prefira usar roupas íntimas de algodão, que facilitam a ventilação, e sempre mantenha limpas e não utilize se ainda estiverem úmidas.

Faça a higienização após o contato sexual

Após o contato sexual é importante realizar uma higienização completa da região, com produtos apropriados. No entanto, é recomendado que a higienização aconteça apenas na parte externa, para evitar outras complicações e riscos para a sua saúde íntima.

Mantenha uma alimentação saudável

A alimentação saudável é imprescindível para vários aspectos e proporciona benefícios importantes, prevenindo diversas doenças. É a melhor forma para reforçar o sistema imunológico e evitar infecções, portanto, consulte o seu médico e crie uma dieta equilibrada e que promova sua saúde.

Quais são os tratamentos para a candidíase?

O tratamento para a candidíase varia de acordo com o quadro clínico da paciente, ou seja, com a intensidade dos sintomas e histórico de saúde. Ao avaliar todos esses fatores, o especialista determina qual é a melhor forma para tratar o problema e eliminar os sintomas.

Nesse sentido, o primeiro passo é realizar o diagnóstico e determinar qual o tipo de candidíase que a paciente manifesta. Na maioria das situações, o tratamento acontece pela administração de medicamentos de forma oral, ou pela utilização de cremes vaginais.

O tratamento é simples e dependendo da gravidade do quadro, elimina os sintomas com rapidez, recuperando a qualidade de vida da mulher. Entretanto, é importante evitar a automedicação e ter o acompanhamento de um ginecologista para garantir processos confiáveis e com bons resultados.

Semprebem.paguemenos.com.br

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento