Conectado por

Concursos

Concurso Seduc RO para efetivos tem comissão organizadora formada


Compartilhe:

Publicado por

em

O novo concurso Seduc RO está nos planos do Governo de Rondônia. Conforme publicação no Diário Oficial do Estado, nesta quarta-feira, 8, está formada a comissão organizadora do próximo edital.

De acordo com a portaria, a comissão da Secretaria de Estado da Educação deverá levantar o número de vagas e os cargos, que não foram preenchidos no concurso público anterior.

As vagas serão efetivas e para as reposições decorrentes de vacâncias por aposentadorias, exonerações, falecimentos, entre outros motivos. A equipe formada conta com os seguintes servidores:

  • Francisco de Assis Silva Cuellar (presidente) – Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep);
  • Laercio Cavalcante Monteiro (membro) – Segep;
  • Socorro Maria Santos Silva (membro) – Segep;
  • Beatriz Ramos Correa (membro) – Seduc;
  • Márcia de Almeida Galvão (membro) – Seduc; e
  • Maria das Neves Oliveira Souza (membro) – Seduc.

Com a comissão formada, os próximos passos serão a elaboração do projeto básico (a partir do estudo de cargos e vagas) e processo de contratação da banca, que ficará responsável pelas etapas de inscrição e avaliação dos candidatos.

Somente com a banca escolhida e o contrato assinado entre as partes, o edital do concurso Seduc RO será publicado. O governo estadual ainda não deu uma previsão para essa divulgação.

Resumo sobre a seleção

  • Órgão: Secretaria de Educação de Rondônia (Seduc RO)
  • Cargos: a definir
  • Vagas: a definir
  • Requisitos: a definir
  • Remuneração: a definir
  • Banca: a definir
  • Edital: a definir

Último concurso Seduc RO ocorreu em 2016

O último concurso para Educação de Rondônia, com vagas efetivas, foi realizado em 2016. Na época, foram oferecidas 672 oportunidades, em cargos de professor classe C (553), analista educacional (46) e técnico educacional (73).

As vagas para professor classe C foram distribuídas por 17 áreas, como: Matemática; Língua Portuguesa; Supervisão Escolar; e Orientação Educacional; entre outras.

No caso do analista educacional, as vagas foram distribuídas entre sete áreas, sendo elas: Administração, Serviço Social, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Economia, Nutrição e Psicologia.

Nesses dois cargos, o candidatos precisa ter o nível superior completo. O salário para o professor era de R$2.218,25, enquanto o analista tinha vencimentos de R$2.451,25.

As outras 73 vagas foram para técnico educacional, com a seguinte divisão: cuidador (42), intérprete de Libras (26) e revisor cego (cinco).

Nesses casos, o pré-requisito era o nível médio completo. Para intérprete de Libras e revisor, no entanto, foi cobrada ainda uma formação na área. O salário inicial para o técnico educacional era de R$1.104,74.

O Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade) foi o organizador. Os candidatos foram avaliados por meio de uma prova objetiva.

Para os cargos de nível superior, as questões foram de Língua Portuguesa, História e Geografia de Rondônia, Conhecimentos Pedagógicos e Conhecimentos Específicos.

Já para os de nível médio, foram cobradas as disciplinas de Língua Portuguesa, História e Geografia de Rondônia, Informática Básica e Conhecimentos Específicos.

Folha Dirigida