Conectado por

Medicina

Como tratar a rinite alérgica?


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Caracterizadas principalmente por obstrução nasal, coriza, coceira no nariz e espirros, as crises de rinite alérgica são capazes de prejudicar a realização de diversas tarefas diárias, como dormir, estudar, trabalhar, praticar esportes e se concentrar.

Como em outros tipos de alergia, elas acontecem devido ao contato com substâncias inofensivas que são consideradas como ”inimigas” do corpo. Isso gera uma resposta imunológica exagerada, que, além dos sintomas mencionados, pode resultar também em coceira no céu da boca, nos olhos e na orelha.

Entre os principais agentes causadores de rinite alérgica, estão ácaros, fungos, pelos de animais, cheiros fortes e poeira domiciliar. É possível que, ao longo do tempo, a pessoa alérgica também desenvolva sensibilidade a mais de um desses fatores após o contato frequente.

Tratamento de rinite

A boa notícia é que a doença pode ser tratada. Para isso, o primeiro passo é ir ao médico. Lá, ele deve explicar a importância de lavar o nariz com soro fisiológico de duas a três vezes por dia – uma vez que esse hábito não só ajuda a limpar impurezas e secreções, como também combate o mal-estar e as reações alérgicas mais intensas.

Para prevenir as crises, os especialistas também recomendam que a pessoa faça o controle de infiltrações dentro de casa e priorize o uso de pano úmido ao invés da vassoura na hora de fazer faxina, por exemplo. Tudo no intuito de reduzir a presença de fungos, ácaros, mofo e bolor no local onde o paciente alérgico vive.

Contudo, nem sempre é possível evitar a exposição aos alérgenos. Nesse caso, os antialérgicos e corticoides são recomendados para aliviar os sintomas. Eles sempre devem ser utilizados sob orientação médica para garantir a efetividade e a segurança do tratamento – afinal, todos os medicamentos têm contraindicações e possíveis efeitos colaterais que precisam ser considerados antes do uso.

Um dos aspectos a se analisar antes de escolher um antialérgico, por exemplo, é se ele provoca sonolência. Ao contrário do que muita gente acredita, atualmente, já existem remédios desse tipo que atenuam as reações alérgicas sem causar sedação, pertencendo a uma geração mais moderna.

Todas essas medidas colaboram para que a rinite alérgica seja controlada, apesar de não ter cura. É essencial que as pessoas com alergia saibam disso e entendam que o objetivo principal do tratamento é deixá-las assintomáticas pelo período mais longo possível, melhorando sua qualidade de vida.

Minha Vida

Publicidade
Betfair

ALE-RO

ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento