Conectado por

Agronegócios

Como reduzir em 20% o uso de fertilizantes e ainda aumentar a produtividade no campo


Compartilhe:

Publicado por

em

Novas tecnologias de agricultura de precisão permitem o avanço de um agronegócio cada vez mais eficiente.

A agricultura de precisão transformou o setor do agronegócio. Com vantagens como aumento da eficiência e economia de recursos, essa tecnologia passou a ser essencial para quem quer manter operações otimizadas desde o planejamento do plantio até a colheita. Uma das maneiras de garantir essas mudanças na lavoura é com o uso de controles de fertilizantes, que regulam e automatizam a aplicação de insumos de forma inteligente.

Esse tipo de produto permite que cada parte da área receba a quantidade ideal de fertilizantes e corretivos, considerando as características daquele ponto da produção agrícola, e não uma dose média. Isso é importante porque o solo é desuniforme e as áreas de cultivo podem ter grande variação em fertilidade e necessidades químicas. Com um controlador, a distribuição é feita de forma criteriosa a partir de mapas georreferenciados , que são gerados com base em históricos de produtividade e análises do solo.

Os resultados do uso dessas tecnologias são visíveis. No caso do HxGN AgrOn Controle de Fertilização, desenvolvido pela divisão de Agricultura da Hexagon, por exemplo, há uma economia de cerca de 20% nos insumos aplicados e ganho de produtividade de até 30% na colheita, já que o solo consegue captar todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento dos seus cultivos com qualidade.

Isso acontece porque a solução monitora e controla toda a aplicação dos fertilizantes, reduzindo falhas e desvios de adubação, evitando desperdícios dos insumos e equalizando corretamente os nutrientes espalhados pelo solo.

O produto funciona com até três insumos sólidos e possui controle de taxa fixa e variável para qualquer tipo de cultura. Seu desempenho acontece com apoio dos displays Ti5 ou Ti7 instalados nas máquinas agrícolas, onde podem ser importados mapas de aplicação definidos previamente pelos gestores.

Na tela do computador de bordo, o operador consegue controlar a dosagem do adubo e verificar o nível do reservatório de insumos da máquina. A calibração é simples e, durante a operação, é possível visualizar os rastros de aplicação e acompanhar como está a sua cobertura em tempo real.

Além disso, o AgrOn Controle de Fertilização também permite controlar os discos de fertilizadores, uma  ferramenta para  distribuição dos adubos por lançamento. A rotação e a velocidade desejada podem ser configuradas e monitoradas de forma fácil e rápida. Após o fim da fertilização, informações detalhadas do processo, como um mapa das dosagens aplicadas por hectare e a área e dosagem total, são registradas e disponibilizadas para consulta.

Ainda vale destacar que o software possui sistema de aplicação de taxa variável para dois tipos de implementos: o de esteira e o baseado em um atuador linear elétrico de fluxo de gravidade. O AgrOn Controle de Fertilização também tem um módulo para acesso remoto, capaz de facilitar decisões e tornar o suporte técnico mais ágil.

Com o avanço de tecnologias como essa, é possível  usar os recursos de forma cada vez mais inteligente no campo, garantindo que benefícios como lucro e sustentabilidade sejam possíveis e contribuindo para o avanço de um novo agronegócio ainda mais eficiente.

Assessoria