Conectado por

Economia

Como consultar um benefício do INSS?

Publicado por

em

A evolução tecnológica facilita o nosso dia a dia em diversas tarefas burocráticas. Por exemplo, ir a uma agência bancária atualmente só em último caso. Se o cidadão quiser, de casa, consultar um benefício do INSS, já é possível fazer este acompanhamento por meio da internet ou pela central telefônica.
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) disponibiliza diversos meios para checar a liberação de um benefício, tais como:
  • Ligação telefônica para o número 135;
  • Acesso ao site do INSS;
  • Download do aplicativo “Meu INSS”;
  • Atendimento em uma agência do INSS.
Consulta por telefone
A Central de Atendimento do INSS funciona por meio de ligação ao número 135 e está disponível de segunda a sábado, das 7h às 22h (horário de Brasília). Para consultar o benefício do INSS é necessário fornecer o número do seu CPF, data de nascimento e nome da mãe.
As ligações são gratuitas em caso de uso de telefones fixos ou públicos (os famosos orelhões). Em caso de ligações de aparelhos celulares há o custo de uma ligação local.
Consulta pela internet
O contribuinte pode ainda consultar a disponibilização de determinado benefício por meio da internet. Ele precisa acessar o site www.inss.gov.br e clicar na opção: Consulta de Situação de Benefício, no menu lateral. Em seguida, selecionar a opção Acompanhar pedido.
Ele será redirecionado a plataforma “Meu INSS”, onde deverá informar seu CPF e senha. Quando estiver logado, basta clicar na opção de serviços em destaques, na tela inicial “Meus Benefícios”.
Quer praticidade? Baixe o aplicativo do “Meu INSS” em seu aparelho celular e faça a consulta a partir de qualquer lugar, dependendo apenas de uma conexão com a internet.
Com o aplicativo ativo, você poderá obter outras informações e serviços do INSS sempre que precisar.
Atendimento presencial
Nem todo mundo gosta da digitalização e prefere um atendimento pessoal. Para estes casos, é necessário solicitar atendimento via central telefônica (135) e depois comparecer a uma unidade do INSS na sua cidade.
O atendimento presencial também pode ser agendado pelo Meu INSS.
Benefícios concedidos pelo INSS
O instituto gerencia cerca de 25 benefícios, tais como aposentadorias, pensões, seguro e auxílios, dentre outros. Abaixo você pode ver a lista dos que são mais requisitados.
Aposentadoria por tempo de contribuição – Com a mudança do sistema previdenciário, as regras de aposentadoria mudaram. Para quem deseja obter o benefício do INSS em 2020 deverá ter 61 anos e 6 meses de idade para os homens e mínimo de contribuição de 35 anos.
Já para as mulheres serão requeridos 56 anos e 6 meses de idade e 30 anos de contribuição.
Aposentadoria por idade – Benefício concedido a quem comprovar no mínimo 180 contribuições e ter a idade de 65 anos para homens e 60 para mulheres.
Aposentadoria por invalidez – É disponibilizada para o trabalhador que se tornou incapaz de realizar qualquer atividade laboral e que não possa vir a ser reabilitado em outra profissão.
Auxílio acidente – É um benefício indenizatório quando, por algum acidente, o segurado do INSS apresentar sequela que possa diminuir sua capacidade de trabalho. Não impede a pessoa de continuar trabalhando.
Auxílio doença – É concedido quando o trabalhador, que comprove por meio de perícia médica, que esteja incapaz temporariamente para as atividades laborais devido à doença ou acidente.
Pensão por morte – Benefício requerido por dependentes do trabalhador urbano que tiver seu falecimento declarado judicialmente ou em caso de desaparecimento.
Salário maternidade – Ofertado a pessoas que, por motivo ao nascimento de filho, adoção ou guarda judicial para fins de adoção e aborto não criminoso necessitem se afastar do trabalho.
Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência (BPC) – Auxílio concedido à pessoa com deficiência que ateste não possuir meios para se prover. No entanto, é necessário que a renda por pessoa do grupo familiar seja menor que ¼ do salário mínimo.
Benefício Assistencial ao Idoso – Solicitado por pessoa idosa com 65 anos ou mais. Também é preciso comprovar renda familiar inferior a ¼ do salário mínimo.
Fique sempre atento ao calendário de pagamento e também de comprovações que seu benefício exija. Este procedimento é essencial para que o INSS consiga levar os benefícios ao maior número de pessoas possível e também evitar fraudes.
FONTE: ASSESSORIA

Continua após a publicidade
<