Conectado por

Featured

Começa demolição de prédio destruído por incêndio em Porto Velho


Compartilhe:

Publicado por

em

Começou a ser demolido, na tarde desta terça-feira (23), o prédio de dois andares que ficou destruído após um incêndio de grandes proporções em Porto Velho. Apenas uma retroescavadeira foi usada na ação. Inicialmente, a demolição estava prevista para ocorrer pela manhã.

Segundo o coordenador da Defesa Civil (DC) de Porto Velho, não é a primeira vez que o órgão participa municipal participa de uma ação do tipo.

“Bom já atuamos em várias demolições, mas essa é de grande porte. Foi um incêndio de grande proporção, onde colapsou toda a estrutura antiga dessa empresa que tem mais de trinta anos. Fizemos um estudo e plano de trabalho para que nada desse errado”, explica o coordenador da DCl, Marcelo Santos.

Além da Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros também acompanharam os trabalhos e monitoraram o serviço. A Ceron foi chamada para prestar apoio na rede elétrica e representantes da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran) trabalharam para o desvio do trânsito na região.

Durante todo o processo de demolição, a Defesa Civil precisou manter curiosos e profissionais da imprensa distantes do local, isso porque uma fumaça tóxica ainda sai do local, mesmo três dias depois do incêndio.

“Dentro do local existia materiais de alta combustão, óleos, combustível, pneus e esse ar inalado prejudica a saúde”, afirmou o coordenador da Defesa Civil, Marcelo Santos.

Retroescavadeira inicia demolição da fachada de loja de autopeças que pegou fogo, em Porto Velho. — Foto: Pedro Bentes/G1

Retroescavadeira inicia demolição da fachada de loja de autopeças que pegou fogo, em Porto Velho. — Foto: Pedro Bentes/G1

Conforme a Defesa Civil, a demolição desta terça foi apenas dos andares superiores. A previsão do órgão é de que o térreo também seja derrubado e o entulho retirado do local nos próximos dias.

“Existia esse risco iminente e tínhamos que fazer essa demolição com urgência. Fazendo isso, o risco diminui, mas avisamos às pessoas que trafegam na [avenida] Nações Unidas que façam o desvio, porque nos próximos dois dias ainda estaremos fazendo o monitoramento e acompanhando do local”, finalizou Marcelo.

Desde o último fim de semana, a Avenida Nações Unidas segue interditada para motoristas, sentido Sete de Setembro. O imóvel tinha três andares e ocupava toda uma quadra. A Semtran informou ter feito um desvio para motoristas que venham pela Avenida Nações Unidas, sentido Centro, desde a noite do incêndio.

Antes de 11h desta terça-feira, as lojas vizinhas foram notificadas da demolição. Ainda pela manhã, algumas pessoas entraram sem autorização pra retirar objetos do prédio queimado.

Possível desabamento

Na última segunda-feira (22), a Defesa Civil disse que o prédio corria risco de desabar, pois o intenso fogo comprometeu a estrutura do prédio.

O proprietário da loja, Plínio Carloto, disse que o prédio foi erguido há 25 anos na Avenida Nações Unidas. Atualmente a loja empregava 100 funcionários.”Era minha loja xodó. Meu escritório ficava aqui”, disse.

O que se sabe até agora:

  • As chamas começaram no último piso
  • Prédio tinha muita graxa, pneus e óleo, o que fez propagar o fogo
  • Ninguém se feriu, pois a loja já estava fechada
  • Explosões foram registradas durante a noite
  • Segundo os proprietários, houve apenas danos materiais
  • Os prejuízos ainda não foram calculados pela loja
  • A estrutura não desabou por completo, pois o prédio foi erguido com material reforçado, segundo Bombeiros
  • A perícia coletou materiais no local e uma investigação vai apontar a causa do fogo