Conectado por

Agronegócios

Com mais de R$ 25 milhões em investimentos, Rondônia alcança status sanitário de livre de Febre Aftosa sem vacinação


Compartilhe:

Publicado por

em

O ano de 2020 foi repleto de conquistas para o agronegócio rondoniense. Destaque para a pecuária que, por conta dos investimentos e ações do Governo de Rondônia, através da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), alcançou o status sanitário de livre de febre aftosa sem vacinação, com reconhecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O próximo passo é elevar esse status a nível internacional, com reconhecimento da OIE (Organização Mundial da Saúde Animal).

Além de cumprir todas as ações sanitárias previstas no Programa Nacional de Erradicação e Prevenção de Febre Aftosa (Pnefa), do Mapa, ao longo deste ano, o Governo do Estado reequipou a Idaron com veículos e barcos novos, um avião anfíbio, reaparelhou as unidades de fiscalização e modernizou todo o sistema de tecnologia da informação da Agência, com troca de computadores e ampliação do poder de armazenamento, processamento e backup do sistema online.

Frota da Idaron foi renovada pelo Governo de Rondônia

“Cumprindo o que foi determinado pelo Ministério da Agricultura, com chancela do governador Marcos Rocha, a Idaron reforçou sua capacidade de fiscalização por terra, água e ar na região de fronteira. Além da renovação da frota, a Agência também construiu dois novos postos de fiscalização na divisa com o Mato Grosso e instalou um sistema de monitoramento por câmeras nas divisas com o MT”, destacou o presidente da Idaron, o médico veterinário Júlio Cesar Rocha Peres.

Na fiscalização por terra, além de caminhonetes e pickups, os técnicos da Idaron agora também contam com quatro quadriciclos, que foram entregues às regionais para atuar em áreas de difícil acesso, em Porto Velho, Rolim de Moura, São Francisco do Guaporé e Vilhena. “São veículos que vão melhorar o trabalho de vigilância, combate e controle de doenças em animais e pragas que ameaçam nossas propriedades rurais”, acentuou Julio Cesar.

Além dos quadriciclos, também foram entregues 43 projetores (data show) e 121 televisões para as unidades e regionais da Idaron, em todo o Estado.

TECNOLOGIA

A fim de garantir maior qualidade e segurança no sistema de tecnologia da informação, voltado à prestação de serviço ao produtor rural, o Governo de Rondônia, com apoio do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fesa), também investiu mais de R$ 5 milhões na aquisição de computadores, servidores e equipamentos para backup.

Ao todo, foram comprados 516 computadores de mesa, sendo 30 de alto desempenho, 50 impressoras, quatro servidores para site backup, 107 roteadores Wi-fi, 1,2 mil licenças de antivírus e quatro televisores, num investimento total de R$ 5.398.659,58.

Foram comprados 516 computadores de mesa, sendo 30 de alto desempenho, 50 impressoras, entre outros equipamentos

“Todos os equipamentos foram adquiridos com recursos do Fesa, somente as licenças de software antivírus foram adquiridas com a fonte Idaron”, informou Felipe Câmara Bezerra, analista de T.I da Coordenadoria de Tecnologia da Informação (Cotic-Idaron).

Com a aquisição dessas novas tecnologias, os servidores principais que hospedam os serviços disponibilizados ao produtor, que são de última geração e alto desempenho e disponibilidade, garantem que sempre estejam funcionando, tanto para os escritórios da Agência quanto para o produtor, através da Internet.

CARTILHA

Neste mês de dezembro, a Agência Idaron publicou uma cartilha sobre “Doenças Transmitidas por Alimentos ( DTAs)”. Existem mais de 250 tipos de DTAs no mundo, a maioria delas são infecções causadas por bactérias, vírus, protozoários e outros parasitas. Para alertar o produtor rural e a comunidade sobre o perigo dessas doenças e o meio de transmissão delas, o Governo de Rondônia produziu a cartilha e vai distribuí-la gratuitamente aos produtores.

A cartilha, produzida pelos técnicos da Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Gipoa), integra o programa de educação sanitária da Idaron e tem como um dos seus objetivos o esclarecimento de questões importantes sobre alimentos de origem animal para a população do Estado de Rondônia.

CAPACITAÇÃO

Desde o final de 2019, com apoio do Fesa, a Agência Idaron investiu mais de R$ 19 milhões na estruturação das regionais e das Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav), com climatização onde não havia condicionadores de ar, instalação de bebedouros e aparelhamento dos escritórios, com cadeiras e televisores. Além da valorização do profissional, a medida resulta na otimização do atendimento ao produtor rural e à sociedade como um todo.

Frente às mudanças e avanços pelos quais passa o agronegócio em Rondônia, a Idaron tem mantido ainda um calendário de cursos e palestras para, em parceria com diversas instituições, garantir a atualização dos conhecimentos técnicos dos servidores. “Mesmo com a pandemia, o Governo de Rondônia se manteve firme, com avanços, para garantir segurança sanitária ao produtor rural, o que resultou na valorização tanto dos rebanhos quanto das lavouras”, afirmou Jílio Cesar.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia