Conectado por

Acre

Com mais de mil notificações de dengue, prefeitura de Rio Branco decreta situação de emergência


Compartilhe:

Publicado por

em

Com mais de mil casos suspeitos de dengue entre o dia 1 e 26 de janeiro, a prefeitura de Rio Branco decretou situação de emergência por um período de 180 dias. O documento foi publicado na edição desta quarta-feira (20) do Diário Oficial do Estado (DOE).

Conforme o decreto, 90% dos focos do mosquito são encontrados dentro das residências e em terrenos baldios. O documento determina as atividades preventivas contra o vírus da dengue, chikungunya e zika vírus.

O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco aponta que nas quatro primeiras semanas de 2019 foram registrados 1.116 casos suspeitos da dengue, representando um aumento de 268% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram notificados 303 casos suspeitos.

Decreto facilita ações de combate e contratações

Com o decreto, a prefeitura fica autorizada a fazer contratação temporária de pessoal. Além de poder requisitar tanto pessoal, como equipamentos de outras secretarias para desenvolver ações de eliminação dos focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti.

A prefeita Socorro Neri determina ainda que as equipes de agentes de controle de endemias e agentes comunitários de saúde intensifiquem as medidas de prevenção e controle do mosquito junto à população. As equipes ficam autorizadas a entrar em lotes vazios, residências fechadas para monitoramento e eliminação dos possíveis focos.

O secretário de Saúde de Rio Branco, Oteniel Almeida, afirmou que 97 bairros da capital acreana tiveram casos de dengue notificados. Segundo ele, a estratégia para o combate da doença continua a mesma, mas, com o decreto de situação de emergência, as ações são intensificadas.

“São basicamente três ações que são intensificadas: as visitas domiciliares com agentes de endemias e homens do Exército, outra ação é que a Secretaria de Zeladoria está ampliando as equipes de coleta de entulho e educação em saúde. Infelizmente estamos com alto índice de infestação e também com grande quantidade de pessoas com confirmatório. Esse é o cenário que nos coloca na situação de epidemia”, disse o secretário.

(G1)

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento