Conectado por

Acre

Com diárias de quase R$ 1 mil, Câmara autoriza viagem de 4 vereadores de Rio Branco para cursos no Nordeste


Compartilhe:

Publicado por

em

Com o pagamento de seis diárias e meia no valor de R$ 917, a Câmara de Vereadores de Rio Branco autorizou a viagem de quatro parlamentares para cursos em cidades como Fortaleza, no Ceará e João Pessoa, na Paraíba, nos meses de julho e agosto. Todas estas cidades são litorâneas, no Nordeste brasileiro.

A autorização, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) de terça-feira (20), é concedida a quatro vereadores – sendo que um deles vai viajar duas vezes- e mais dois assessores dos parlamentares. As viagens estão previstas para ocorrer entre o final de julho e de agosto. Ao todo, as seis diárias e meia devem custar em média R$ 8,2 mil, só com os vereadores. A diária do servidor custa em média R$ 643.

Ao G1, o presidente da Câmara, N Lima disse que o pagamento das diárias está previsto dentro do orçamento anual da Casa e que ao longo do ano cada vereador tem direito a quatro viagens com diárias.

“Nós temos um orçamento e ele é aprovado todo ano e lá dentro tem as divisões de todas as despesas e onde vai ser empregado o dinheiro do erário público. Tem as diárias, férias, licença especial, tem tudo, e diária é para isso. Nós não podemos fazer diária dentro do município, aí é imoral. Então, estas diárias estão dentro do nosso orçamento, tudo direitinho e estes cursos são oferecidos para todas as câmaras do Brasil”, disse.

Entre os vereadores que tiveram as viagens autorizadas estão: Rutênio Sá [mais assessor] e Raimundo Castro [mais assessor] que vão participar do curso “Controle e Fiscalização dos Recursos Públicos Municipais”; e Antônio Morais e Raimundo Neném no curso “Capacitação e Treinamento”, todos na cidade de Fortaleza, com saída no dia 26 de julho e retorno no dia 31.

Raimundo Castro volta a viajar em agosto para participar do curso “Ética Moral na Administração Pública”, em João Pessoa, com saída em 23 de agosto e retorno no dia 28.

“É um curso que fala de administração pública municipal e do Executivo estadual. Então, estes cursos vêm todos os meses e nós temos verba para mandar o pessoal. Não posso mandar se não tiver verba. E são quatro viagens para cada gabinete”, concluiu.

G1.globo.com