Conectado por

Cuiabá-MT

Cinco novos leitos de UTI Pediátrica do Pronto-Socorro são entregues


Compartilhe:

Publicado por

em

Cinco novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva da ala pediátrica do Pronto Socorro de Cuiabá já estão em funcionamento, totalizando 15 leitos para atenderem as crianças que precisam ficar internadas na UTI. Os novos leitos foram entregues completamente equipados, com mobiliário novo e conta com uma equipe de enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas e médicos.

O prefeito de Emanoel Pinheiro tem como objetivo, transformar o atual Pronto Socorro em Hospital Materno Infantil após a entrega do novo Pronto Socorro, marcada para dezembro deste ano. Os novos leitos da UTI pediátrica já começaram a ser utilizados com essa proposta “Com o fortalecimento da UTI Pediátrica demos início à preparação do atual PS para ser o novo hospital Materno Infantil da Capital.

Após a entrega da nova unidade daremos prosseguimento à consolidação desse processo, fazendo todas as alterações necessárias para que esta unidade se torne referência no atendimento às crianças, além de contar também com leitos de retaguarda. Além disso, esses leitos infantis foi um pedido expresso da primeira-dama Márcia Pinheiro como mãe”, comentou Pinheiro.  
 
O responsável em agilizar a reforma da UTI Pediátrica foi o secretário adjunto de Planejamento e Operações da Secretaria Municipal de Saúde, Milton Corrêa da Costa Neto. “Ao assumir a pasta, recebemos a determinação do prefeito Emanuel Pinheiro para focarmos na urgência e emergência. Estes leitos, apesar de já estarem equipados, estavam desativados desde a gestão anterior, pois apresentavam deficiências, como o teto caindo, calhas quebradas, porta fora do lugar, ausência de cadeiras para acompanhantes, além da falta de bomba de infusão.

Também foram contratados mais profissionais como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos para suprir a demanda. Trabalhamos para solucionar todos esses problemas e hoje a sala está funcionando perfeitamente, já recebendo pacientes”, disse o secretário adjunto.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *