Conectado por

Esporte

Cinco dos melhores jogadores brasileiros para jogar em Barcelona


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Quando Dani Alves volta a integrar o Barcelona, assinando para o clube catalão que agora está sob as rédeas de seu ex-colega e bom amigo Xavi cinco anos depois de partir para a gigante italiana Juventus, agora parece ser o momento perfeito para mergulhar nos arquivos e aproveitar a oportunidade para lembrar alguns dos melhores brasileiros para puxar as famosas listras vermelhas e azuis do Barcelona e agraciar o sagrado gramado do Camp Nou.

Mais de 30 nativos do Samba representaram o Barca ao longo de sua rica história, sendo que os primeiros brasileiros a jogar no clube datam do início dos anos 30, quando Jaguaré e Fausto dos Santos se juntaram do Vasco da Gama. Com tantos nomes de destaque ajudando a tornar o Barcelona mais favorável com apostadores que fazem apostas esportivas com bônus, é incrivelmente difícil reduzir a alguns poucos, mas ainda assim vamos tentar. Por isso, continue lendo, passando pelos nossos cinco melhores brasileiros que já jogaram pelo Barca.

Romário – 1993-95

Apesar de ter apenas um breve período no Camp Nou, Romário ainda faz nossos cinco primeiros colocados. O brasileiro chamou a atenção no PSV Eindhoven, marcando 98 gols em 110 partidas pelo time holandês. Seu talento para marcar gols foi tão proeminente no Barca quanto 30 vezes em 33 partidas pelo Campeonato Holandês – o que foi suficiente para garantir a Chuteira de Ouro. No entanto, o estilo de vida de seu garoto de festa o fez cair com o lendário Johan Cruyff, que uma vez o marcou como o melhor jogador que ele já conseguiu. Como resultado, Romário mudou-se para o Flamengo, que está na final da Copa Libertadores deste ano pela segunda vez em três anos, depois de apenas um ano e meio na Catalunha. 

Rivaldo – 1997-2002

Como um certo Ronaldo deixou o Barca para a Inter de Milão, os chefes do clube se mudaram rapidamente para trazer seu próximo grande brasileiro – assinando Rivaldo do Deportivo La Coruña depois de uma impressionante passagem pelo Abanca-Riazor. O brasileiro chegou ao Barcelona com sua riqueza de gols, ajudando o time a conquistar títulos consecutivos do La Liga e da Copa Del Rey, enquanto ele ganhou a Bola de Ouro em 1999. Rivaldo deixou o Barca para o Milan em 2002, com 129 gols em 235 partidas.

Ronaldinho – 2003-08

Uma alegria absoluta de assistir, Barcelona ganhou a corrida para o procurado Ronaldinho em 2003 – trazendo-o de Paris Saint-Germain para o Camp Nou. Com sua habilidade sedosa e incrível habilidade, ele rapidamente conquistou os corações dos torcedores de futebol de todo o mundo enquanto fazia o jogo parecer tão fácil. Não tendo ganho um grande troféu em quatro anos, Ronaldinho ajudou a guiar o Barca de volta ao topo, conquistando títulos consecutivos e a Liga dos Campeões em 2006, enquanto ele foi nomeado vencedor da Bola de Ouro de 2005 e duas vezes Jogador do Ano Mundial em 2004 e 2005. Ele se mudou para o AC Milan em 2008.

Neymar – 2013-17

Enquanto muitos argumentariam que Ronaldo deveria estar nesta lista à frente de Neymar, é difícil descontar o segundo maior goleador de todos os tempos do Brasil, dado o que ele conseguiu em quatro temporadas em comparação com o de Ronaldo. Como com Ronaldinho, Barca bateu a elite do resto da Europa para a assinatura lucrativa de Neymar e passou a formar o ataque mais feroz do continente ao lado dos colegas sul-americanos Lionel Messi e Luis Suárez. Neymar deixou o Barca para o PSG por um recorde mundial em 2017, tendo vencido duas La Ligas, três Copas del Reys e a Liga dos Campeões, enquanto marcou 105 vezes em 186 jogos.

Dani Alves – 2008-16, 2021-

O jogador mais condecorado do futebol mundial, Alves se juntou ao Barca de seu rival La Liga Sevilla em 2008 e o lateral direito teve um sucesso sem precedentes no Camp Nou. Em oito anos, o brasileiro conquistou seis títulos da La Liga, quatro da Copa del Reys e três da Liga dos Campeões – para citar apenas alguns de seus 23 títulos enquanto esteve no clube. 

Alves estava ansioso para retornar ao Barca quando seu contrato foi rescindido no São Paulo, em setembro, mas Ronald Koeman deixou passar a oportunidade. Entretanto, Xavi substituiu o holandês, e ele se mudou rapidamente para trazer de volta o brasileiro poucos dias após sua nomeação como treinador principal. 

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento