Conectado por

Featured

Cigarro, álcool e sedentarismo aumentam risco de demência

Publicado por

em

Pesquisadores da University Medical Center Rotterdam, na Holanda, descobriram que hábitos ruins para a saúde como o consumo de álcool, cigarro e o sedentarismo ​​aumentam o risco de demência em cerca de 29%. A pesquisa foi publicada na Nature Medicine.

Continua após a publicidade

Os cientistas acompanharam 6 mil pessoas por 14 anos. Eles mapearam 27 genes relacionados à demência, em especial, a presença do gene da apolipoproteína E (APOE), um importante fator de risco para o desenvolvimento da doença de Alzheimer.

Com base nos níveis de APOE apresentados e no estilo de vida dos participantes, os pesquisadores dividiram o grupo de voluntários em três grupos: risco alto, intermediário ou baixo de desenvolver a doença.

Os participantes, então, responderam questionários sobre hábitos de saúde, como o consumo de tabaco, se tinham depressão ou diabetes, se praticavam exercícios e se tinham uma dieta equilibrada e saudável.

Pessoas que admitiram até dois hábitos não saudáveis foram considerados como tendo um estilo de vida “favorável”. Quem relatou ter cinco hábitos perigosos foi classificado como tendo estilo de vida “desfavorável”.

Participantes com o estilo de vida “desfavorável” apresentaram 32% mais risco de ter demência em comparação com pessoas com hábitos mais saudáveis. Em contrapartida, pessoas com baixa chance de manifestar a doença apresentaram um risco 2,5 vezes maior por conta do estilo de vida desfavorável.